This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

Tratamento domiciliar é mais que uma realidade entre pacientes

By 29 de junho de 2020 Mercado

O debate sobre o sistema de saúde e suas necessidades costuma focar nos hospitais ou no atendimento médico em clínicas e prontos socorros, mas a verdade é que além deste aspecto fundamental, boa parte desse cuidado é domiciliar e está cada dia mais presente na vida das pessoas. O fluxo de buscas por essa alternativa é uma tendência que tem crescido entre os brasileiros. Dados da Federação dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de São Paulo (Fehoesp), apontam que no último ano essa prática aumentou 35%.

Mas, ao contrário do que se imagina, essa não é uma realidade que surgiu em virtude da pandemia causada pela Covid-19, situação que fez com que as pessoas optassem ainda mais pelo autocuidado. De acordo com o estudo global Future Health Index (FHI) desenvolvido pela Philips, empresa de produtos voltados à tecnologia, 79% dos brasileiros já mostraram preferência em não visitar um profissional de saúde quando precisam.

Em linhas gerais, o cuidado domiciliar promove ações que beneficiam a saúde do indivíduo e a qualidade de vida do paciente após o diagnóstico de uma doença. Porém, atualmente o envelhecimento acelerado da população e o alto custo no gasto com a saúde em clínicas e hospitais, são os principais fatores que impulsionam o crescimento da demanda pelo autocuidado e recursos terapêuticos em casa.

Além de tomarem conta de si mesmos, é visível o aumento daqueles que se dedicam ao cuidado de parentes com 60 anos ou mais. Para se ter uma ideia, informações da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua (PNAD-C 2019) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), aponta que entre 2016 e 2019, o número de cuidadores nos domicílios passou de 3,7 milhões para 5,1 milhões.

A tecnologia, por sua vez, é o fator que pode potencializar o acesso a recursos para a atenção domiciliar de maneira segura e responsável, pois é um ativo facilitador para compra de produtos de saúde, localização de profissionais e acesso às informações. Isso faz com que a transição cultural para o universo online seja um dos pilares para encorajar pacientes a darem continuidade em seu tratamento, independente do local.

O papel dos profissionais da saúde e das estruturas dedicadas a emergências e casos agudos é, e sempre será fundamental, no entanto uma visão mais holística do processo de preservação, manutenção e recuperação de qualidade de vida evidencia o benefício de soluções auxiliares, contínuas e digitalmente acessíveis focadas na saúde das pessoas.

Uma pesquisa realizada pela Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, revela que 53% das pessoas realizam buscas relacionadas a sintomas de saúde na internet. Esse cenário reforça o papel que as plataformas online dedicadas a saúde têm e como elas precisam estar atentas para cumprir com as expectativas que geram. Afinal, as empresas estão lidando com a saúde das pessoas e qualquer descuido pode provocar diversos problemas e até mesmo ser fatal.

Já deu para perceber que a busca pela adaptação aos momentos da saúde pessoal vai muito além do consumo online. Cuidar de si mesmo e do próximo sem depender o tempo todo de recursos caros e escassos como um hospital, faz parte de um estilo de vida que mais pessoas tenham acesso ao que precisam para viverem com mais bem estar. Estamos em uma nova era onde o faça você mesmo já é visto com outros olhos e hoje, muitos recursos facilitam a assistência individualizada e humanizada para atender a grande demanda. Essa já é uma tendência, por isso vale ficarmos de olho na evolução desse mercado!

Sobre o autor

Rodrigo Correia da Silva é fundador da Suprevida, primeiro ecossistema Plug&Play que conecta consumidores, profissionais, fornecedores de produtos para saúde e informação para quem busca saúde ao seu lado. Atuou por 20 anos como advogado e consultor no setor saúde, Mestre pela PUC/SP, Professor do MBA/FGV liderou os Comitês de Saúde da Amcham e da Britcham com 30 anos foi Presidente da Filial/SP da Britcham. Ao longo da vida além do Correia da Silva Advogados fundou e geriu a Certame e a Linkup, mais recentemente Cofundou a Startup SaaS RCX2-Riskmaster.

Portal Saúde Business

About Portal Saúde Business

Formar e informar o executivo de saúde é o que fazemos todos os dias. Há mais de 15 anos desenvolvendo um conteúdo proprietário e centrado nos principais gestores do país, acompanhamos as notícias e tendências que impactarão no dia-a-dia dos hospitais, operadoras, centros diagnósticos, farmacêuticas e clínicas do país.