This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

⚠️ Hospital Albert Einstein, Rede D'Or, Amil, DASA, Fleury... todos no HIS. E você? Clique aqui

Telemedicina pode ampliar o papel da Medicina do Trabalho

By 13 de fevereiro de 2019 Destaques, Você Informa

O acesso facilitado a especialistas e a possibilidade da segunda opinião podem aumentar o índice de resolutividade de problemas de saúde

“Estamos a um passo de uma mudança que vai ampliar o acesso a médicos e a programas de saúde. Não só a moradores de regiões distantes, mas também a trabalhadores que contam com programas de Medicina do Trabalho”. A opinião é do médico Cezar Berger, CEO do Imtep, maior empresa brasileira na gestão de ambulatórios empresariais e em saúde ocupacional.

A mudança será uma das consequências da nova resolução do Conselho Federal de Medicina, que regulamenta de forma mais ampla o papel da Telemedicina.

“A resolução do CFM 2227/2018 é fruto de uma longa discussão, que vem mais precisamente desde 2002. Tem como objetivo regulamentar o uso da ferramenta “internet” no diagnóstico, na orientação, no estudo e até na prescrição médica. Não deve e não menciona a substituição do médico! Vai facilitar o atendimento a locais de difícil acesso ao médico pelo paciente, ao melhor diagnóstico, à discussão de casos e à segunda opinião, entre outros benefícios”, ressalta Berger.

“Na área de saúde ocupacional, acredito em um grande avanço devido a facilidade dos colaboradores terem acesso à profissionais da saúde do trabalho e até mesmo a outros especialistas. Tudo isso dentro das companhias em que trabalham, com o apoio de equipes de saúde”, complementa Dr. Cézar.

Com a nova regulamentação, os ambulatórios dentro das empresas ganham ainda mais importância. Hoje, a resolutividade de problemas de saúde chega a 85% com base em ações de atenção primária. Com o acesso facilitado a especialistas, a expectativa é que este índice melhore ainda mais.

Somam-se ainda a vantagem de diminuir o tempo de ausência no posto de trabalho, a ampliação do acesso à consultas e exames em lugares de difícil acesso como plataformas de petróleo, além da troca de informações de profissionais da saúde por videoconferência.

Outro foco do atendimento virtual será a presença do profissional médico ou do enfermeiro do trabalho na orientação quanto às normas regulatórias do trabalho, exigidas por Lei.

Já é realidade
O Grupo Implus, do qual o Imtep faz parte, já conta com ferramentas que facilitam o acesso a informações e aos programas de saúde. A Implus Care, empresa de gestão integrada de saúde do grupo, oferece programas de qualidade de vida e de monitoramento de pacientes crônicos. Entre suas ferramentas está o NetCare, que é uma plataforma tecnológica pela qual os beneficiários podem ter acesso a uma orientação em saúde contando com uma equipe multidisciplinar.

Com a nova regulamentação da Telemedicina, a Implus Care também vai oferecer o acesso a consultas e orientação médica através de plataformas virtuais, com o foco em prevenção, cuidados e atenção primária. “O objetivo é chegar aos mesmos índices de resolutividade de outras frentes que trabalham com o conceito de Atenção Primária à Saúde, contando com Médicos da Família, prezando pela qualidade e pela segurança de cada beneficiário”, explica o CEO da Implus Care, Rodrigo Malucelli.

Releases

About Release enviado por Comunicação Grupo Implus

Um dos maiores grupos de Gestão de Saúde Empresarial do país. Esta frase resume nossa ampla atuação, oferecendo portfólio completo com serviços de alta especialidade, além de excelente estrutura. Presente no mercado há 25 anos, faz a gestão da saúde e segurança de aproximadamente 515 mil vidas.

One Comment

  • A saúde realmente precisa ganhar fluidez em alguns processos, mas sem prescindir da relação profissional de saúde-paciente. Talvez a saída seja a ancoragem pessoal e direta no médico ou profissional de referência no serviço que faz a avaliação inicial, o plano terapêutico e que “escuta a respiração” do paciente (e não somente a ausculta…). A partir daí creio que é possível que algumas ações sejam mesmo feitas as distância com segurança e eficiência.

Leave a Reply