This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

Startup usa IA para melhorar qualidade dos exames de mama

By 21 de outubro de 2020 TI e Inovação, Você Informa
cancer-mama-outubro-rosa

Inovação e pioneirismo a serviço da saúde. Fundada em Itajaí, no litoral catarinense, a startup SAFETY SOLUÇÕES EM RADIOPROTEÇÃO criou e desenvolveu um software capaz de ler e relatar com detalhes todos os dados operacionais de equipamentos que realizam exames diagnósticos por imagens.

Batizado de “SafeOne” o software criado há pouco mais de um ano tem a capacidade de absorver e relatar com precisão como estão todas as funções do equipamento que faz o exame através da imagem. Ou seja, é o “raio-x” do aparelho de Raio-X; a “tomografia” do próprio aparelho de Tomografia e a “ressonância” da máquina que realiza o exame de Ressonância.

É justamente através da utilização do software “SafeOne” que há a maior garantia de que as legislações, federal e estadual, sejam respeitadas integralmente. E não se trata apenas de uma preocupação com os patamares de segurança, o software também garante os níveis necessários para um exame por imagem com diagnóstico exato.

“Temos a responsabilidade de nos preocuparmos não só com a eficiência, mas principalmente com a saúde do paciente que passa pelo exame que envolve emissão de radiação. É por isso que garantimos um amplo e preciso monitoramento, prestando assistência aos médicos na avaliação quantitativa dos índices de radiação recebida.”, explica o físico biomolecular Renato Dantônio Paciência, Co-Founder da SAFETY e idealizador do software.

Precisão do diagnóstico garantida, saúde do paciente também assegurada, mas o trabalho ainda está longe de chegar ao fim. Conforme a demanda de mercado exige maior eficiência e redução de custos, não há desperdício de tempo de pessoal qualificado na análise de imagens ou na avaliação dos resultados dos testes, porque ela é automatizada pelo SAFE ONE. E o resultado é ainda mais satisfatório quando são identificados gastos desnecessários, diminuindo perdas orçamentarias.

Vida Útil

Nos exames de Tomografia Computadorizada, por exemplo, a dose de radiação para o paciente pode ser significativamente maior na comparação com as imagens de outras modalidades de exames. Isto é de particular importância se o exame envolver, por exemplo, um paciente de patologia crônica que demanda inúmeros exames envolvendo radiação ionizante. A causa da dose excessivamente alta ao paciente geralmente pode ser atribuída a falta de rotina procedimental e técnica dos protocolos radiográficos do equipamento. Mas também pode ocorrer em função das condições de desgaste do aparelho.

O software criado pela startup de Itajaí (SC) tem a capacidade de mensurar até o tempo de vida útil do equipamento de diagnóstico por imagem. O “SafeOne” detalha as condições operacionais dos aparelhos de Raio-X, Mamografia, Tomografia, Ultrassom e Ressonância, calculando o período exato que o equipamento se manterá com níveis aceitáveis de eficiência e credibilidade nos resultados dos exames e segurança para pacientes e profissionais de saúde.

”O SafeOne auxilia os médicos radiologistas no diagnóstico seguro, por meio da avaliação da qualidade da imagem do aparelho. Se o equipamento não está apto a diagnosticar uma doença, o médico é informado. Além disso o sistema auxilia na gestão do serviço, realizando análise preditiva a partir dos dados coletados nesses controles de qualidade, os quais são utilizados para prever as falhas e quebras de peças, possibilitando a equipe gestora tomar precauções de forma que a parada do aparelho não cause transtornos como filas ou não atendimento de pacientes.” avalia Carlos Eduardo Borges de Queiroz, Co-founder da SAFETY e um dos criadores do software.

O “SafeOne” combina o profundo conhecimento dos principais setores da física e da engenharia com a velocidade do “deep learning”, que no inglês significa “aprendizagem profunda”.

Trata-se do uso avançado e aprofundado de um conjunto de algoritmos que buscam alternativas para modelar abstrações de alto nível e ainda projeções de dados com variadas camadas de processamento, compostas por diversas transformações lineares e não lineares. A linguagem é técnica, rebuscada e de difícil compreensão, mas a tradução de tudo isso é bem simples e direta: tecnologia que fornece informações e garante eficiência para ajudar os médicos à medida que os diagnósticos precisam ser cada vez mais precisos.

“É uma solução alimentada por informações obtidas através de imagens adquiridas de simuladores de pacientes denominados ‘fantomas’. A ferramenta avalia as informações das imagens, e a partir dessas informações nós podemos prever um simples mal funcionamento ou até mesmo a interrupção da rotina. Tudo isso alinhado com a engenharia clínica e um banco de dados”, garante o físico biomolecular Renato Paciência.

SEBRAE

Com a plataforma “SafeOne” apresentada ao Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/SC), a Safety ficou entre os 50 melhores projetos empreendedores escolhidos para o programa de capacitação “Startup SC” em 2019. E ENTRE OS 150 MELHORES PROJETOS NACIONAIS “INOVATIVA BRASIL” em 2020.

Foi a nona edição desse programa do Sebrae/SC com um número recorde de inscrições, contabilizando um total de 376 startups inscritas de 38 cidades catarinenses. A maioria dos selecionados opera no modelo de software como serviço (SaaS) para o mercado corporativo (B2B).

About Release enviado por RENATO PACIÊNCIA

Possui graduação em Ciências Físicas e Biomoleculares pela Universidade de São Paulo (2012),Residencia em Física Médica com ênfase em Radiodiagnostico pelo Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto. Supervisor em Medicina Nuclear pela CNEN e Diretor Executivo da Safety Soluções em Radioproteção.