INSCREVA-SE para o HIS19 e atualize-se com mais de 70 horas de conteúdo! Inscreva-se

Projeto da Fundação IDI disponibiliza novos recursos tecnológicos nas unidades de saúde de Goiás

By 8 de junho de 2016 Você Informa

 

Com o objetivo de solucionar uma demanda específica dos médicos nas unidades de saúde da região de Goiás, em relação à visualização rápida e eficiente de exames de imagem, a Fundação IDI (Fundação Instituto de Pesquisa e Estudo de Diagnóstico por Imagem), maior provedora de diagnósticos por imagem do país para a área pública, criou o Projeto Ponto de Visualização.

“Convidamos profissionais de diversas áreas justamente para termos a dimensão exata do cenário atual e o que precisávamos ajustar. Com o conhecimento de cada um conseguimos elaborar um projeto robusto que atendesse às necessidades das equipes médicas e resultasse em benefícios aos pacientes, tornando os protocolos de atendimento mais ágeis e eficientes, sem perder qualidade”, conta Willian Marins, responsável pela área de infraestrutura de TI da Fundação IDI.

A implantação teve início no HUGO (Hospital de Urgências de Goiânia) e envolveu as áreas de TI e operações da FIDI. Em pouco tempo os médicos do hospital puderam visualizar de forma eficiente e rápida os exames realizados. O projeto também possibilitou a integração de cinco das seis unidades geridas pela FIDI em Goiás, ou seja um exame realizado numa unidade pode ser visualizado em outra.

“Os sistemas RIS/PACS que utilizamos nas unidades, permite que o mesmo paciente que realiza um exame de ressonância magnética no HGG (Hospital Geral de Goiânia), por exemplo, possa ser visualizado pelo médico na unidade HDT (Hospital de Doenças Tropicais), pois cada paciente possui um cadastro único no sistema, proporcionando agilidade na busca do paciente”, explica Guilherme Romagnoli, assessor da superintendência em Goiás.

Outro benefício do projeto foi notado nas impressões de exames. Antes da implantação eram impressas cerca de 23 mil folhas de exames, volume que caiu para cerca de 2 mil representando uma redução de 91%. Algumas impressões ainda são realizadas nas unidades, porém somente para casos de pacientes externos.

“O projeto vai ao encontro da questão sustentável. Como consequência de toda essa tecnologia aplicada nas unidades, houve uma considerável redução não só no consumo de papel, mas também em insumos e energia elétrica”, revela Rafael Gallucci, gerente de projetos da Fundação IDI.

“Conseguimos um resultado satisfatório atendendo essa demanda específica e atingindo os objetivos do projeto que são: a melhora na qualidade do exame diagnóstico do paciente obtido em vários pontos nas unidades, disponibilidade de acesso a todos os exames e laudos de paciente e agilidade no atendimento e condutas aos pacientes, além de promover redução dos custos de impressões”, comenta Guilherme Nunes analista de PACS e RIS da Fundação IDI.

Sobre a Fundação IDI
A Fundação Instituto de Pesquisa e Estudo de Diagnóstico por Imagem atua há mais de 15 anos na saúde pública de São Paulo. Mantém convênio para operar a área de diagnóstico por imagem de diversos hospitais das Secretarias de Saúde do Estado e Município de São Paulo, prefeituras próximas à capital (São Caetano do Sul e Diadema), além dos Estados de Goiás e Bahia.
Possui cerca de 2 mil funcionários e 500 médicos especialistas, que atendem em mais de 70 unidades de saúde realizando mais de 4 milhões de exames por ano, sendo o maior provedor de exames de diagnósticos por imagem do país para a área pública.

Portal Saúde Business

About Portal Saúde Business

Formar e informar o executivo de saúde é o que fazemos todos os dias. Há mais de 15 anos desenvolvendo um conteúdo proprietário e centrado nos principais gestores do país, acompanhamos as notícias e tendências que impactarão no dia-a-dia dos hospitais, operadoras, centros diagnósticos, farmacêuticas e clínicas do país.

Leave a Reply