This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

⚠️ Hospital Albert Einstein, Rede D'Or, Amil, DASA, Fleury... todos no HIS. E você? Clique aqui

App auxilia pacientes e médicos na prevenção de alergias

By 28 de julho de 2015 Você Informa
alergia-resfriado

 

Alérgicos e médicos passam a contar agora com o aplicativo Alergia a Medicamentos, o primeiro desenvolvido nessa área da Saúde. O App é muito simples de ser utilizado. O paciente pode registrar remédios e princípios ativos aos quais é alérgico. Na farmácia, no momento de compra, ele digita o nome do remédio e o aplicativo mostra o resultado, se pode ou não usar o produto. O paciente tem, ainda, um espaço para registrar o nome do seu médico, com ligação automática, caso haja alguma emergência, além do telefone do SAMU.

O serviço também é útil para os médicos, que no momento da prescrição poderão pesquisar quais medicações oferecem ou não perigo aos seus pacientes. O App Alergia a Medicamentos está disponível para iPhone (iOS) e em breve também no sistema operacional Android.
No aplicativo é possível encontrar todos os remédios registrados no Brasil pela Anvisa, até maio de 2015. São milhares de nomes comerciais, em diferentes apresentações e princípios ativos. Essa lista foi organizada em cerca de 3.000 grupos de medicamentos.

O criador do aplicativo, o médico alergista Fábio F. Morato Castro, conta que o maior desafio para desenvolvê-lo foi a extensa lista de remédios disponíveis e os cruzamentos das informações na literatura científica mundial. “Em breve, entraremos na segunda fase do App Alergia a Medicamentos, expandindo para outros países e com listas personalizadas”, avisa o médico.

Números – No Brasil, quase 16 milhões de pessoas apresentam reação alérgica a algum tipo de remédio. Os anti-inflamatórios não esteroidais são os maiores responsáveis pelas reações mais frequentes. Os antibióticos também aparecem, porém com menor prevalência. A reação mais grave é a anafilaxia, que pode ocorrer durante os procedimentos com medicamentos anestésicos.

A ficha técnica do APP Alergia a Medicamentos pode ser encontrada no link https://itunes.apple.com/us/app/alergia-a-medicamentos/id963579180?ls=1&mt=8
#alergiamedicamentos

Sobre o Dr. Fábio Morato Castro:

Graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina da Fundação Universitária do ABC (1981), Mestrado em Alergia e Imunopatologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (1988), Doutorado em Imunologia – Universitat Heidelberg (Ruprecht-Karls) (1990) e Livre Docência pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo em 2002. Atualmente é Professor Associado da Disciplina de Imunologia Clínica e Alergia do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina da USP, Supervisor do Serviço de Imunologia Clínica e Alergia do Hospital das Clínicas de São Paulo, Vice-Coordenador e Orientador de Pós-Graduação em Alergia e Imunopatologia da Faculdade de Medicina da USP, Pesquisador do Laboratório de Investigação Médica – LIM-60 – FMUSP, foi presidente da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI) no biênio 2013-2014 e Membro do Comitê Executivo da ARIA do Brasil. Experiência na área de Medicina de adultos e crianças, com ênfase em Alergologia e Imunologia Clínica, atuando principalmente nos seguintes temas: alergia, asma, rinite alérgica, venenos de insetos, anafilaxias, alergia alimentar, reações por medicamentos, novos alérgenos e imunoterapia.

Informações para a Imprensa:

Gengibre Comunicação
(11) 5096-0838
Patrícia de Andrade – patricia@gengibrecomunicacao.com.br
Débora Torrente – debora@gengibrecomunicacao.com.br
Luciana Tierno – luciana@gengibrecomunicacao.com.br

Portal Saúde Business

About Portal Saúde Business

Formar e informar o executivo de saúde é o que fazemos todos os dias. Há mais de 15 anos desenvolvendo um conteúdo proprietário e centrado nos principais gestores do país, acompanhamos as notícias e tendências que impactarão no dia-a-dia dos hospitais, operadoras, centros diagnósticos, farmacêuticas e clínicas do país.

Leave a Reply