This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

ADJ Diabetes Brasil promove o projeto “Nosso Aluno com Diabetes” e almeja patrocínio para realização em 2013

By 5 de novembro de 2012 Você Informa

Projeto aprovado pelo Fundo Municipal dos Direitos e do Adolescente da Prefeitura de São Paulo busca parceiros via imposto de renda

Com o intuito de promover melhora da qualidade de vida de alunos com diabetes tipo 1 por meio de educação, direcionada aos cuidados com a condição, bem como seus pais e/ou cuidadores, a ADJ Diabetes Brasil busca parceiros para implementar o projeto “Nosso Aluno com Diabetes” no início de 2013. Além da família, a iniciativa visa treinar os profissionais de escolas da cidade de São Paulo para atender as necessidades desses alunos.

O projeto tem duração de 12 meses e serão beneficiados 420 crianças e adolescentes com diabetes tipo 1, de 6 a 17 anos, , 420 pais e/ou cuidadores desse público e mais 160 profissionais das escolas, incluindo diretores, vice-diretores, coordenadores pedagógicos, inspetores, educadores físicos, professores, entre outros.

Segundo Maria Izabel Homem de Mello, coordenadora administrativa do projeto, “o diabetes é uma doença crônica de alta prevalência e com altos custos para a saúde. Por isso, é necessário criar um programa educativo para abordar cuidados necessários para a prevenção de possíveis complicações surgidas do diabetes, nos serviços de educação pública e privada”.

Para atingir as crianças e adolescentes, um dos métodos é que os pais e/ou cuidadores entrem em contato com a ADJ por telefone ou email a fim de solicitar orientação, apoio e/ou treinamento. Após o acolhimento do público na ADJ, é montado um planejamento de acordo com as necessidades imediatas e encaminhado para atividades específicas de educação em diabetes.

A primeira atividade é o Dia-a-Dia, que após a divisão dos públicos em crianças, adolescentes e pais, cada grupo ficará com um profissional em um período médio de quatro horas por semana durante 10 meses a fim de presenciar atividades lúdicas, que promovam a participação de todos, onde serão abordados temas de educação em diabetes.

Em outra etapa, o público será dividido para interagir com a atividade chamada Mapas de Conversação, que consistem em dinâmicas interativas, compartilhando as crenças, inquietudes, vivências e a procurar soluções em conjunto para os problemas apresentados.

Na última etapa, há a atividade Café com o Doutor. Para participar, as pessoas serão agendadas para comparecerem em dias determinados na ADJ para frequentarem sessões educativas mensais, em que farão atividade com característica de pergunta-resposta, onde serão estimuladas às reflexões e às análises de vivências. Os grupos têm de 7 a 15 participantes.

Por outro lado, a fim de alcançar os profissionais das escolas, os pais e/ou cuidadores do paciente com diabetes, informam à ADJ a necessidade de treinamento com os educadores. O profissional da entidade entra em contato com o diretor da escola para apresentar o projeto e agendar treinamentos. Serão realizados cursos em duas escolas por mês, durante 10 meses, contendo conteúdo teórico e prático, disponibilização de materiais, avaliações e relatório, além de acompanhamento da criança com diabetes.

“Ao final do projeto, temos a expectativa de que crianças, adolescentes e seus pais e/ou cuidadores possam interagir e trocar experiências entre si; compreender a doença e seu tratamento; adquirir qualidade de vida e bons controles glicêmicos; compreender os fatores desencadeantes, prevenir as crises e evitar consequências decorrentes dos descontroles das glicemias; facilitar a aquisição de autonomia nos cuidados com o diabetes; evitar complicações a médio e a longo prazo; tornar o tratamento do diabetes menos doloroso e mais efetivo e favorecer o aprendizado através do reforço entre pares”, aplica Maria Izabel.

“Em relação aos profissionais das escolas, esperamos que estes possam conhecer situações decorrentes da doença para facilitar o tratamento; compreender os fatores desencadeantes, prevenir as crises e evitar consequências decorrentes dos descontroles das glicemias; facilitar a integração do aluno nas refeições e atividades físicas da rotina escolar; incentivar a participação do aluno nas festas e eventos escolares; apoiar as crianças nas dificuldades relacionadas à monitorização e/ou aplicação de insulina e melhorar a convivência com o diabetes no ambiente escolar”, complementa Maria Izabel.

Para esse projeto, estão envolvidas 11 profissionais entre eles, médicas especializadas, nutricionistas, enfermeiras, farmacêutica, educadora física, psicóloga entre outros.

Tanto pessoas físicas como jurídicas, podem realizar a doação via imposto de renda. Para isso, é necessário acessar o link: http://fumcad.prefeitura.sp.gov.br/forms/frmentidades.aspx, escolher o nome da entidade: ADJ – Associação de Diabetes Juvenil (razão social) ou o projeto “Nosso Aluno com Diabetes” e efetuar a doação.

Portal Saúde Business

About Portal Saúde Business

Formar e informar o executivo de saúde é o que fazemos todos os dias. Há mais de 15 anos desenvolvendo um conteúdo proprietário e centrado nos principais gestores do país, acompanhamos as notícias e tendências que impactarão no dia-a-dia dos hospitais, operadoras, centros diagnósticos, farmacêuticas e clínicas do país.

Leave a Reply