This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

HOSPITALAR 2019 Já emitiu sua credencial gratuita? Clique aqui

“A saúde caminha para uma transformação digital”, diz Alexandre Grandi

By 7 de agosto de 2017 TI e Inovação

O mercado de tecnologia no Brasil, se comparado a outros países desenvolvidos, encontra-se um pouco atrás com relação aos seus avanços tecnológicos, em especial na saúde – e com exceção de algumas ilhas de excelência de cuidado. Isso se deve por uma questão de financiamento e não necessariamente de disponibilidade. Para entendermos um pouco a questão da transformação digital na saúde, conversamos com Alexandre Grandi, Diretor da área de Healthcare da Cognizant.

A saúde é um segmento mais conservador, a mudança de hábito dos beneficiários dificilmente é estruturada e planejada de maneira científica e os processos de adoção de tecnologia e avaliação de impacto dos novos equipamentos/tratamentos são razões que lentificam o processo em relação a outros setores. Grandi aponta que a saúde vem realizando bons investimentos em equipamentos médicos e em soluções de gestão hospitalar, que por sua vez disponibilizam muitos benefícios como: atendimentos mais efetivos, diminuição no número de erros, diagnósticos mais assertivos, redução de custos e claro, aumento no faturamento.

Os investimentos se estendem para soluções de armazenamento de dados, como o Big Data uma tecnologia que permite um melhor aprimoramento da experiência e comportamento do paciente, otimizando a performance das instituições de saúde.

Segundo Grandi, o setor necessita de um uso mais inteligente de TI que contempla um maior uso e investimentos em ferramentas como Big Data e Cloud Computing, por exemplo. Entretanto, para ele, muitas organizações deixam de investir em tecnologia, em razão de toda a parafernália de infraestrutura e a dificuldade em arcar com grandes custos.

Assim sendo, uma possibilidade para viabilizar esse problema seria o uso da cloud (nuvem) que acaba sendo um grande facilitador porque atenua investimentos mais pesados, além de  possibilitar a redução de custos em infraestrutura, visto que para a sua implementação não é necessário uma extensa quantidade de equipamentos para armazenar ou atualizar dados, os sistemas são escalonáveis.

“A cloud tem um importante papel de alavancar os dados em tecnologia”, diz Grandi. Com a nuvem, a qualquer momento é possível aumentar ou reduzir a capacidade de armazenamento de dados e acesso remoto.

A transformação digital permite que os pacientes sejam mais ativos nos cuidados, além de promover um maior acesso ao fluxo de informações e a troca de experiência entre os agentes.

“Quando pensamos em inovação na saúde, devemos nos manter disponíveis para novas soluções e mecanismos de cuidados em saúde”, afirma Grandi.

 A tecnologia não pode ser encarada como uma concorrente para a promoção dos cuidados, a inovação vem para auxiliar na prescrição e manutenção dos cuidados, sendo extremamente benéfica para a toda a cadeia.

Nathalia Nunes

About Nathalia Nunes

Fonoaudióloga formada pela FMUSP, com MBA em Economia e Gestão em Saúde na UNIFESP e apaixonada por comunicação, negócios e tecnologia em saúde. Na Live, trabalho com Marketing, Pesquisa e Conteúdo, tanto na produção de materiais editoriais e de pesquisa, quanto na difusão de temas e ações relacionados a negócios em saúde.

Leave a Reply