This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

Primeiro sistema intuitivo para próteses de mãos com reconhecimento de padrões chega ao Brasil

By 3 de fevereiro de 2020 Destaques, TI e Inovação

Com inteligência artificial chamada de machine learning, o Myo Plus da Ottobock aprende com a pessoa que está utilizando.

Alcançar uma garrafa e derramar um copo de água é uma ação completamente comum para a maioria de nós. Mas não para alguém após uma amputação de braço. No passado, a maioria dos usuários de próteses tinha que usar “co-contrações” específicas – breves contrações simultâneas de dois grupos musculares – que são alternadas manualmente entre funções individuais da prótese. Com Myo Plus, o primeiro dispositivo de controle de próteses da Europa com reconhecimento de padrões, agora isso mudou.

“Quando uma pessoa pensa em um certo movimento ou aperto da mão, o cérebro envia sinais correspondentes para os músculos. Os músculos então realizam o movimento ou firmeza. Após uma amputação, a mão e sua função ainda são mapeadas no cérebro. Os amputados ainda podem imaginar o movimento da mão e com isso os sinais ainda são enviados também, mas falta o órgão correspondente para executar o comando. O dispositivo Myo Plus faz essa leitura. O reconhecimento utiliza oito eletrodos para medir os sinais recebidos no antebraço e reconhece padrões característicos de movimentos individuais”, explica o Dr. Thomas Fuchsberger, chefe do Departamento de Cirurgia Plástica, Reconstrutiva e Estética e Cirurgia da Clínica TRaunstein, que desenvolveu junto à Ottobock e à Universidade de Tübingen, na Alemanha, os primeiros testes do sistema.

O Sistema foi criado pela indústria alemã Ottobock que há 100 anos é líder mundial em alta tecnologia para próteses e órteses. No Brasil, possui clínicas referência em reabilitação de amputados em São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Curitiba.

Reconhecimento de padrões torna próteses mais adaptáveis à rotina individual

Oito eletrodos no dispositivo de controle de prótese medem os padrões de movimento dos músculos no antebraço residual e os atribuem a certos movimentos ou ações da mão. Amarrar cadarços ou girar uma maçaneta, por exemplo. Quando o paciente procura uma garrafa de água, o dispositivo de controle da prótese Myo Plus reconhece o padrão de movimento associado e dá à prótese o comando para realizar a respectiva aderência ou rotação. Isso é feito automaticamente.

“O maior benefício geral é que a prótese aprende com o usuário. Ao contrário dos demais sistemas nos quais o usuário precisa aprender como uma prótese funciona ou precisa se adaptar a como a prótese funciona. Como o novo sistema, a prótese pode receber e processar mais sinais e intuitivamente replicar mais movimentos e funções das mãos. A prótese pode assim ser controlada mais rapidamente e com mais precisão. Isto faz o manuseio da prótese ainda mais adequado às rotinas individuais dos pacientes, o que aumenta a aceitação da prótese pelo usuário”, explica o especialista.

O paciente controla o processo de aprendizado da prótese por aplicativo

Após o ajuste inicial por um profissional de ortopedia, o paciente pode gerenciar de forma independente o dispositivo de controle de prótese por meio de um aplicativo. O aplicativo visualiza os padrões de movimento registrados. Isso permite que o paciente pratique acessando subconscientemente cada padrão. A maioria dos pacientes pode aprender a usar o novo dispositivo de controle em questão de dias. O maior desafio que os usuários enfrentam é a semelhança entre padrões individuais. Devido ao fato de muitos movimentos das mãos diferirem apenas pela menor nuance, o Myo Plus precisa reconhecer e atribuir corretamente muitos padrões diferentes. Assim que a comunicação entre o usuário e o dispositivo de controle for estabelecida, o usuário poderá salvar qualquer progresso através do aplicativo e, assim, fazer seus próprios ajustes.

Autoconfiança e reinserção socioeconômica

Funções minimalistas das mãos como o manuseio do celular ou a utilização do teclado ganham precisão com a tecnologia. Isso permite mais autoconfiança e consequentemente reinserção social e econômica.

“Quando os movimentos pretendidos podem ser implementados de forma mais eficaz pela prótese, os usuários ganham mais autoconfiança em suas vidas cotidianas. Ter mais segurança e autoconfiança no manuseio da prótese ajuda os usuários a se reintegrarem em seus aspectos sociais e profissionais com mais sucesso. No caso de acidentes de trabalho, em particular, esperamos ver uma melhoria clara na redução do tempo de reabilitação e mais pessoas retomando seus postos no mercado de trabalho”, finaliza o Dr. Fuchsberger.

O reconhecimento de padrões Myo Plus é compatível com todas as mãos protéticas MyoBock da Ottobock. Em combinação com as 14 pegadas e posições da mão biônica multiarticulada, o reconhecimento de padrões oferece suporte para os desafios do dia a dia, como o uso de um teclado.

Portal Saúde Business

About Portal Saúde Business

Formar e informar o executivo de saúde é o que fazemos todos os dias. Há mais de 15 anos desenvolvendo um conteúdo proprietário e centrado nos principais gestores do país, acompanhamos as notícias e tendências que impactarão no dia-a-dia dos hospitais, operadoras, centros diagnósticos, farmacêuticas e clínicas do país.