This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

O Melhor Prontuário Eletrônico (PEP) é Gratuito

By 31 de dezembro de 2015 TI e Inovação
prontuario-eletronico-ehr

*Matéria originalmente publicada em 06/08/2014.

O Prontuário Eletrônico (PEP) é parte fundamental de uma clínica moderna. Você já deve ter escutado essa frase antes, mas também já deve ter sentido na pele a dificuldade para escolher o ideal, já que a maioria entrega as mesmas funcionalidades, são bonitos e funcionais. Mas afinal, qual é o melhor?

Para responder essa pergunta a Medscape fez uma pesquisa com mais de 18.500 médicos, onde 83% afirmou utilizar algum tipo de prontuário eletrônico (PEP), 4% está em fase de implementação e 13% não utiliza. Vale lembrar que segundo a Accenture esse é um mercado de $22.3 bilhões de dólares em 2015, onde as Américas representam quase 50% desse faturamento.

Embora o prontuário mais utilizado seja o Epic (23%) – que recentemente fez uma parceria com a Apple – foi o VA-CPRS que recebeu a coroa de melhor prontuário eletrônico (PEP) nos EUA.

O VA-CPRS (VA Computerized Patient Record System, também conhecido como VistA) é gratuito e possui uma versão para o cliente final, ou seja, médicos e outros profissionais de saúde, chamado OpenVista (vídeo). Dispositivos de Saúde, Faça o Download do eBook gratuito

Mas se é grátis, como a empresa ganha dinheiro? Com sua instalação e manutenção. Apesar de existirem vídeos que explicam como implementar (vídeo) o prontuário em sua clínica, eventualmente será necessária uma manutenção profissional.

Voltando à pesquisa da Medscape, a Cerner – que acaba de adquirir a Siemens Health IT – ficou em segundo lugar como prontuário mais utilizado (9%). Não pretendo entrar em detalhes de qualidade e usos, mas você pode conferir o relatório na íntegra abaixo, e saber quais os melhores e mais votados prontuários.

Qual o impacto do prontuário eletrônico (PEP) na prática

Segundo os usuários…

  • Documentação de casos: 63% melhora / 27% piora
  • Coleção de casos: 39% melhora / 9% piora
  • Operações clinicas: 34% melhora / 35% piora
  • Serviços ao paciente: 32% melhora / 38% piora

Qual impacto na relação médico-paciente?

  • Habilidade de responder às demandas do paciente: 35% aumenta / 27% reduz
  • Eficiência na gestão e planejamento terapêutico: 33% aumenta / 26% reduz
  • Tempo cara-a-cara com o paciente: 10% aumenta / 70% reduz
  • Possibilidade de atender mais pacientes: 9% aumenta / 57% reduz

 

 Quais as 3 maiores preocupações?

  • 48% Perda de informações por problemas técnicos
  • 47% Controle sobre o acesso às informações
  • 39% Adequação à HIPAA (Health Insurance Portability and Accountability Act)

Prontuário eletrônico (PEP) local ou na web?

  • 36% preferem o prontuário local, em servidor próprio
  • 29% preferem o web-based, no servidor do fornecedor
  • 34% não sabem dizer

Entre os que não usam, 3 motivos pelos quais evitam?

  • 40% acredita que interfere na relação médico-paciente
  • 37% não tem condições financeiras
  • 32% não acreditam no custo-benefício

Embora muitos ainda acreditem que o uso do prontuário eletrônico (PEP) é coisa de médico jovem, a pesquisa apontou que 56% dos usuários estão na faixa de 46-65 anos, contra 8% que tem 35 anos ou menos. Homens utilizam mais, sendo 65%.

Quanto às especialidades, o atendimento primário responde por 23% do uso, pediatras por 10%, Psiquiatras 7%, Emergências 7%, Ginecologia e Obstetrícia 6%, entre outras.

Confira abaixo o estudo na íntegra e tente escolher o melhor prontuário eletrônico (PEP) para sua prática. Mesmo que alguns estejam disponíveis apenas a nível hospitalar, outros já podem ser consumido pelo profissional independente.

Raphael Gordilho

About Raphael Gordilho

Médico com MBA em Marketing, Raphael co-fundou a Live Healthcare, empresa responsável pelo Saúde Business Fórum, Healthcare Innovation Show e Portal SaudeBusiness.com. Em 2018 a empresa se juntou a Feira Hospitalar, no portfólio de saúde da UBM Brazil e posteriormente Informa Exhibitions. Hoje Raphael é Head of CX, onde é responsável pela experiência dos clientes em todos os canais digitais e offline.

Leave a Reply