This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

Gestão de Saúde

By 21 de março de 2017 TI e Inovação
Serviços de saúde focados no paciente

Estamos na era digital, na era da inteligência do conhecimento alimentada por algoritmos. Por conta disso, os médicos e todos os demais profissionais da saúde precisarão se reinventar, pois o conhecimento aprendido nas universidades não terá a mesma importância se não soubermos utilizá-lo associado à tecnologia. Muitos novos conceitos têm sido aplicados para definir o momento atual da medicina, e a maioria proveniente da área de tecnologia da informação.

O investimento de muitos países em “Healthcare” está crescendo exponencialmente, principalmente no que diz respeito a processamento de dados eletrônicos:

  •  A utilização de equipamentos conectados e integrados para monitoramento e tratamento de pacientes propicia que a coleta de dados e a troca de informações ocorram em tempo real.
  •  A utilização cada vez maior da “internet das coisas”, termo tão repetido na atualidade, permitirá que os tratamentos possam ser personalizados, uma vez que conheceremos com mais detalhes a situação individual de cada paciente.
  •  A internet e as redes sociais estão sendo utilizadas como novos caminhos e excelentes oportunidades para o mercado de saúde.

Estamos, também, diante de uma enorme “mudança conceitual”. A medicina preditiva, diferentemente da preventiva, que prevê a realização de contatos periódicos para checar as condições de saúde dos pacientes, permite o monitoramento em tempo real dessas condições, de forma interativa. Dessa forma, tornamos o “cuidado à distância” real e confiável.

Uma nova geração de médicos e outros profissionais de saúde estão surgindo, mais abertos aos recursos digitais e aos cuidados da saúde online. Já existem estudos comparando a qualidade e o custo do atendimento em saúde online com o cuidado clínico presencial, e os resultados são promissores. Sabe-se que as mulheres utilizam mais esse tipo de serviço e a média etária dos usuários encontra-se entre 24 e 45 anos. E é claro que devemos priorizar o atendimento à distância para os casos de cuidado primário onde a necessidade de um exame físico não é essencial.

Porém, a modalidade de atendimento de saúde online ainda é muito nova e é preciso um maior conhecimento para entender como os usuários desse novo formato de atendimento aceitam as orientações recebidas e se eles acham suas experiências satisfatórias. Além disso, alguns idosos não se sentem confortáveis usando computadores, e podem ficar confusos ao serem atendidos por uma videoconferência. É necessário criar alternativas, para que isso não impacte negativamente no tratamento.

A TopMed, empresa especializada em promoção de saúde e prevenção de risco e doenças, tem alternativas para este cenário, utilizando plataformas digitais com tecnologia avançada e com grande capacidade de integração.

Existem, por exemplo, aplicativos que colocam em contato os beneficiários e equipes de saúde, por telefone, vídeo chamada e chat. O atendimento é realizado por enfermeiros, em ambiente online, onde os sintomas são avaliados com a utilização de algoritmos clínicos, as informações pertinentes ao tema são fornecidas e é orientado o melhor encaminhamento.

A arte e a ciência da medicina podem ser ajudadas, mas não substituídas, pela tecnologia ou pela utilização de algoritmos. É fundamental preservar o instinto, o treinamento, a experiência e a compreensão da equipe de saúde, para um correto diagnóstico e para a definição da conduta. Os profissionais de saúde precisam estar preparados e ter cuidado com as informações erradas que podem chegar dos pacientes atendidos à distância, da mesma forma que hoje já orientamos os pacientes sobre os cuidados que precisam ter com as possíveis informações erradas encontradas em suas pesquisas na internet.

Em resumo, a disponibilidade de análise das informações em tempo real não terá valor se não houver profissionais capacitados para tomar uma atitude. As mudanças na gestão do paciente, com o processo de cuidados mais interativo e dinâmico, deverá reduzir os acessos às emergências e o número de internações, pois será possível manter o paciente bem cuidado em casa num maior número de situações.

O avanço tecnológico na área da saúde é inevitável e suas vantagens são incontestáveis. Mas devemos estar atentos em nosso dia a dia para evitar que essas inovações gerem perigo e prejuízos.

Portal Saúde Business

About Portal Saúde Business

Formar e informar o executivo de saúde é o que fazemos todos os dias. Há mais de 15 anos desenvolvendo um conteúdo proprietário e centrado nos principais gestores do país, acompanhamos as notícias e tendências que impactarão no dia-a-dia dos hospitais, operadoras, centros diagnósticos, farmacêuticas e clínicas do país.

Leave a Reply