This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

Prevenção de Fraudes

By 11 de novembro de 2011 Sem categoria

   Uma preocupação sempre presente na gestão de Supply Chain é a prevenção a fraudes e desvios éticos. E acho que começarmos o post optando pelo verbo ?prevenir? já reforça que os sistemas e processos dificilmente são seguros o suficiente para garantir que em 100%  os fluxos de materiais estejam isentos de qualquer ação predatória por parte de agentes mal intencionados.

   Esse fato, porém, não pode impedir que os gestores criem ferramentas de auditoria que limitem a possibilidade de ocorrências a eventos que exijam um mínimo de engenhosidade ou complexidade na sua execução.

    São fatores essenciais para este acompanhamento:

  • Definição de papéis: Definir responsabilidades entre os colaboradores de forma que fique clara a função de decisão de cada membro da cadeia;
  • Restrição de acessos informatizados: Em outras palavras, restringir às pessoas autorizadas o papel decisório em atividades de movimentação eletrônica pertinentes à sua atribuição ou nível de autoridade.
  • Controle de movimentações: Criar processos auditáveis que permitam rastrear o fluxo das solicitações, suas tratativas e o resultado final sempre com a identificação dos responsáveis por sua execução;
  • Rotas de circulação: Garantir a movimentação formalizada de produtos somente durante o processo produtivo e por rotas pré-definidas que contenham pontos de inspeção e  filtros;
  •  Acompanhamento por indicadores: Utilizar indicadores de desempenho não só para a melhoria  dos resultados dos setores, mas também como instrumentos para identificar desvios no menor prazo possível após sua ocorrência;
  • Alçadas de aprovação: Desenvolver sistemática de autorizações para casos excepcionais à rotina ou que tenham alto impacto no resultado do setor, na preservação de recursos, na segurança de clientes ou na imagem da empresa;
  • Códigos de Conduta: Formalizar entre os colaboradores a expectativa de comportamento que a empresa tem em suas ações, criando cartilhas, procedimentos e treinamentos que deixem evidente o que se pode ou não fazer;
  • Auditorias: Mesmo diante de todas estas ações, efetuar auditorias (aleatórias ou não) nos processos em busca de conformidades, deixando as equipes cientes de que esta é uma prática constante.
Portal Saúde Business

About Portal Saúde Business

Formar e informar o executivo de saúde é o que fazemos todos os dias. Há mais de 15 anos desenvolvendo um conteúdo proprietário e centrado nos principais gestores do país, acompanhamos as notícias e tendências que impactarão no dia-a-dia dos hospitais, operadoras, centros diagnósticos, farmacêuticas e clínicas do país.

Leave a Reply