This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

Faltou rastreabilidade no caso das próteses mamárias

By 12 de março de 2012 Sem categoria

Um escândalo de proporções mundiais chocou a opinião pública: milhares de mulheres colocaram silicones das marcas PIP e Rófil. Até que começaram a aparecer casos de vazamento.

As próteses eram impróprias, sem certificação sanitária e rompiam-se facilmente. As autoridades recomendaram a remoção desses implantes que continham aditivo para combustíveis, causando pânico e uma corrida aos hospitais.

Assustadas e sem saber quais implantes estavam usando, muitas pacientes resolveram fazer exames para se certificar de que não há nenhum problema, onerando ainda mais os sistemas de saúde e lotando os hospitais.

Tudo isso poderia ser evitado se os hospitais em que os implantes foram feitos tivessem rastreabilidade das próteses. A rastreabilidade compreende toda a gestão do fluxo de materiais e medicamentos nas unidades de saúde, desde o momento em que entram no hospital até chegar ao paciente.

Todas as próteses teriam um número serial com os dados de cada paciente. O que permitiria informar quais mulheres receberam silicone dessas marcas. Assim, elas poderiam ser contatadas com um simples telefonema. Isso evitaria custos desnecessários ao sistema hospitalar e o desgaste psicológico de tantas mulheres e de suas famílias.

 

Portal Saúde Business

About Portal Saúde Business

Formar e informar o executivo de saúde é o que fazemos todos os dias. Há mais de 15 anos desenvolvendo um conteúdo proprietário e centrado nos principais gestores do país, acompanhamos as notícias e tendências que impactarão no dia-a-dia dos hospitais, operadoras, centros diagnósticos, farmacêuticas e clínicas do país.

Leave a Reply