✉️ NEWSLETTER Assine gratuitamente e atualize-se semanalmente Assinar

Onde estão os dados dos meus pacientes? 5 motivos para eliminar o uso do papel

Publicidade

Por muito tempo era inimaginável vislumbrar um consultório médico sem uma pilha de papéis. Seja para receitas, histórico de pacientes e registros financeiros, havia uma grande quantidade de documentos espalhados na mesa dos médicos. Contudo, esse cenário está mudando aos poucos. Diferentes registros estão invadindo o ambiente digital e, atualmente, já é possível eliminar o uso do papel na rotina dos profissionais de saúde no Brasil.

A resolução 1821/07 do CFM (Conselho Federal de Medicina) é bem clara sobre o assunto: prontuários que atendam aos requisitos da Certificação SBIS-CFM, com Nível de Garantia de Segurança 2 (NGS-2), podem digitalizar todos os processos das clínicas e consultórios – justamente a categoria que permite a integração com certificado digital. Contudo, essa possibilidade ainda deixa muitos médicos receosos quanto a sua utilização. Confira cinco motivos para não ter mais medo e eliminar o uso de documentos físicos em seu dia a dia:

Mobilidade: grande parte dos pacientes e dos médicos já utilizam smartphones para a todos os processos relacionados à consulta médica. Não faz sentido acumular papéis como histórico, receitas, exames e imagens se todos estes documentos podem ser acessados em qualquer dispositivo com acesso à Internet e de forma prática e segura. É uma garantia de mobilidade para o médico, que consegue acessar informações importantes de qualquer lugar do planeta.

Segurança dos dados: documentos físicos ficam armazenados em arquivos dentro do consultório e ficam expostos a diferentes variáveis como perda, extravio, ação do tempo e até dificuldade de compreensão pela caligrafia do profissional. Com a digitalização, isso deixa de ser problema porque todos os dados estarão seguros na nuvem e com menos risco de erro humano.

Otimização do consultório – você já parou para pensar na quantidade de espaço que o papel consome em sua sala de atendimento? Mesmo o médico mais organizado acaba perdendo metros preciosos por conta dos pesados arquivos que precisam armazenar diferentes tipos de documentos e registros dos pacientes – isso sem falar nas pilhas espalhadas sobre a mesa e armários. Com todos os processos no ambiente digital, é possível ganhar mais espaço no consultório, melhorando o atendimento ao paciente.

Dedicação ao paciente – quem possui documentos no formato físico costuma perder um tempo considerável de seu expediente apenas na busca por informações em seus arquivos – ou faz com que a secretária perca horas de serviço atrás dessa informação. Se todos os registros foram digitalizados adequadamente, é possível encontrar qualquer fonte com a digitação de palavras-chave e poucos cliques na tela do computador ou do smartphone. Isso permite que o profissional de saúde possa fazer aquilo que é melhor, ou seja, cuidar de seus pacientes na maior parte de seu dia.

Atenção à tecnologia – por fim, a digitalização dos papéis na clínica ou no consultório mostra que o médico está antenado às tendências de sua área e, principalmente, busca soluções que melhoram a qualidade do atendimento ao paciente. Atualmente, não dá mais para ignorar a força que a tecnologia possui dentro da área de saúde. Saber trabalhar com ela é o que diferencia um médico capaz de realizar um bom serviço à sociedade.

       
Publicidade

Deixe uma resposta