✉️ NEWSLETTER Assine gratuitamente e atualize-se semanalmente Assinar

TI em Saúde: Cleveland Clinic mantém médicos conectados aos pacientes

Publicidade

O diretor de informática na Cleveland Clinic (EUA), Martins Harris, aborda benefícios da TI em Saúde na segunda edição da HIMSS Latin America, evento anual da HIMSS (Healthcare Information and Management Systems Society, na sigla em inglês) em associação com a ABCIS, que será realizado em São Paulo entre os dias 4 e 5 de novembro.

Confira abaixo entrevista fornecida à HIMSS Latin America (HLA):

HLA: Você pode compartilhar conosco um ponto de vista interno sobre as estratégias que permeiam a adoção da tecnologia da informação de saúde na Cleveland Clinic?
Dr. Martin Harris (DMH):
Na Cleveland Clinic nossa principal filosofia e nosso foco comum é o fornecimento de cuidados de saúde da mais alta qualidade a todos os pacientes que confiam sua saúde, ou a saúde de um ente querido, aos nossos cuidados. Dessa forma, todas as estratégias clínicas e de negócios que desenvolvemos devem nos ajudar a atingir esse objetivo da melhor forma possível. Nos últimos anos, temos focado cada vez mais não apenas em aumentar a qualidade dos cuidados que fornecemos, mas também em maximizar o valor que os pacientes e clientes recebem, garantindo que nossos cuidados sejam mais acessíveis e mais econômicos com o passar do tempo. Devido à habilidade de os sistemas de tecnologia de informação analisarem grandes quantidades de dados relacionados ao contato, bem como de conectarem, de maneira segura, as equipes de cuidados clínicos e seus pacientes, a TI desempenha um importante papel em nossa capacidade de definir e, por fim, atingir os objetivos que definimos para nós mesmos.

Dentro de nosso hospital, a Cleveland Clinic vem aumentando sua eficácia e diminuindo as despesas utilizando sistemas de pedido de suprimentos e de rastreamento automatizados, incluindo robôs totalmente autônomos que recebem e preenchem pedidos de suprimentos médicos 24 horas por dia. Estes sistemas diminuem nosso tempo de execução de serviço e liberam nossos provedores de cuidados para dedicar mais tempo a seus pacientes, e menos tempo realizando tarefas administrativas.

HLA: De que formas podemos melhorar os cuidados de saúde nas áreas rurais da América Latina?
DMH:
A tecnologia da informação tem um grande potencial de conectar as pessoas que vivem em zonas rurais com o tipo de serviços de cuidados de saúde de que elas necessitam. Mas, para fornecer a promessa da TI para servir tais áreas, primeiro é preciso estabelecer algum nível de infraestrutura.

Infraestrutura on-line
A tecnologia da informação pode ser muito útil oferecendo serviços que podem conectar pacientes e médicos especializados entre longas distâncias, sem que nenhum dos dois precise viajar para interagir clinicamente.

Monitoramento contínuo
Conforme os dispositivos médicos vão se tornando mais disponíveis e acessíveis, o monitoramento pode ser feito remotamente por meio de conexões telefônicas. É o poder da tecnologia da informação que torna possível que um computador classifique, dentre faixas de valores, e informe o médico quais pacientes estão bem e quais precisam de uma consulta.

HLA: Qual é a última inovação em TI que está ocorrendo na Cleveland Clinic?
DMH: Na verdade, se possível, eu gostaria de mencionar duas inovações: uma para pacientes hospitalizados e a outra para pacientes ambulatoriais.

Para provedores de saúde
Em nossas unidades de tratamento intensivo, estamos trabalhando na ideia de um monitoramento abrangente que utilize o poder do computador para alertar os médicos quando houver a necessidade de cuidados imediatos. Usando esse tipo de tecnologia, podemos ajudar para que os cuidados com a saúde fiquem mais acessíveis, diminuindo o tempo necessário para se iniciar importantes intervenções médicas, aumentando a probabilidade de o paciente se recuperar mais rapidamente, permitindo que ele seja transferido a uma unidade de cuidados menos intensiva e, assim, mais barata.

Para nossos cuidadores
Nós criamos um aplicativo para smartphone que essencialmente torna o registro médico eletrônico (RME) acessível a médicos em qualquer local, sem que eles precisem se conectar a um computador. Nosso aplicativo utiliza os recursos de segurança do telefone e mantém o médico conectado no sistema de modo contínuo.

HLA: O que você irá abranger durante sua apresentação na Conferência Latino-Americana da HIMSS?
DMH: a) Na primeira parte da minha apresentação irei compartilhar algumas de minhas observações sobre o real valor da tecnologia da informação integrada na área da saúde como um sistema por meio do qual os provedores de cuidados podem oferecer cuidados de alta qualidade por um custo eficaz.

b) Em segundo lugar irei discutir a abrangência das ferramentas de TI saúde que serão necessárias para realizar nossa promessa de cuidados acessíveis, econômicos e de alta qualidade para todos os pacientes.

c) E por fim, unirei essas ideias por meio do acompanhamento real de um paciente por um ciclo de cuidados possibilitado pela TI saúde.

*A Live Healthcare Media é a mídia apoiadora do evento, que acontecerá em São Paulo entre os dias 04 e 05 de novembro.

Leia Mais:
Caso Ashley Madison: o que a Saúde tem a aprender?
Sobre TI em Saúde

       
Publicidade

Deixe uma resposta