✉️ NEWSLETTER Assine gratuitamente e atualize-se semanalmente Assinar

Sob críticas, Athenahealth recebe proposta de compra

Publicidade

A Elliott Management, liderada por Paul Singer, fez uma oferta de US$ 160 por ação em dinheiro para assumir a Athenahealth. A proposta não solicitada valorizaria a empresa de software em quase US$ 7 bilhões, incluindo dívidas. A tentativa se tornou pública através de uma carta postada do site do investidor dirigida ao conselho da Athenahealth, na qual a Elliott expõe vários problemas estratégicos, operacionais e de gestão da mesma.

A Athenahealth, empresa provedora de EHR, serviços de ciclo de receita e gestão populacional, já possuía a Elliott como um de seus maiores investidores, com cerca de 9% das ações. E já havia recebido uma proposta em novembro de 2017 com a possibilidade de fechamento de capital, a qual recusou.

Segundo a carta, a investidora disse que a Athenahealth, como empresa pública, não fez as mudanças necessárias para permitir que ela crescesse como deveria, e nem entregou o valor que os seus acionistas mereciam. “A Athenahealth tem sido incapaz de impulsionar qualquer alavancagem operacional… as margens para 2017 foram apenas 14%, bem abaixo dos pares da companhia e ainda abaixo das margens de 2011 de 17%, quando a empresa era um quarto do tamanho atual e sem o benefício da escala.” relatou a publicação.

Para Singer, a Athenahealth não conseguiu corrigir erros operacionais identificáveis e por isso apresentou um desempenho baixo no preço das ações. Os pontos sinalizados na carta evidenciam as barreiras encontradas para que a empresa realize o seu potencial e crie mais valor tanto para o mercado quanto para os acionistas. A saída, segundo ele, é se render à venda das ações públicas para a Elliott, que atualmente administra aproximadamente US$ 35 bilhões em capital para investidores institucionais e individuais.

“Ser empresa de capital fechado é um cenário ideal para que a Athenahealth e seus funcionários se concentrem em iniciativas estratégicas de longo prazo e busquem a missão mais ampla da empresa sem a distração dos relatórios trimestrais para os investidores. Fizemos esta proposta, em parte, porque acreditamos firmemente que fechar o capital dá à Athenahealth a melhor chance de prosperar como um disruptor no mercado de tecnologia de saúde.”, segundo extrato da carta.

Elliott ainda diz que, como investidor de tecnologia de longa data, está entusiasmado com a ideia, e que em sua avaliação, a Athenahealth é uma raridade. O CEO da empresa, Jonathan Bush, está avaliando cuidadosamente a oferta junto ao seu conselho de administração para determinar o curso de ação de maior interesse para a companhia

       
Publicidade

Deixe uma resposta