✉️ NEWSLETTER Assine gratuitamente e atualize-se semanalmente Assinar

Pró-Saúde destaca Segurança do Paciente e Academia Sustentável no segundo dia da Hospitalar 2018

Publicidade

A importância da segurança do paciente na assistência em hospitais públicos e privados e a reabilitação de pacientes em uma academia sustentável de um hospital público, foram temas abordados nas palestras desta quarta-feira (23/5), no estande da Pró-Saúde na Hospitalar, maior feira de saúde das Américas. O evento acontece até o dia 25 de maio, no Expo Center Norte, na Capital Paulista.

O primeiro palestrante, Fernando Paragó, consultor Médico corporativo da Pró-Saúde, mostrou os resultados obtidos em cinco unidades públicas administradas pela entidade, localizadas nas regiões Norte e Sudeste do País. Entre os destaques mencionados estão: redução média de 20% no tempo de permanência de pacientes, o que representa, também, a liberação de três leitos diários; redução de casos de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde (IRAS); diminuição média de 26% da taxa de mortalidade institucional.

O palestrante explicou que esses resultados foram alcançados com a ajuda da ferramenta Requisitos de Apoio à Gestão (RAG), desenvolvida pela Pró-Saúde e, também, com a remodelação do Núcleo de Qualidade de Segurança do Paciente (NQSP) Corporativo e a implantação de núcleos locais nas unidades gerenciadas pela entidade. “Nós conseguimos salvar mais vidas, além de aumentar a satisfação do usuário e do colaborador”, destacou.

Segundo Paragó, esse trabalho é capaz de promover a melhora do resultado assistencial, que é um dos objetivos da Pró-Saúde no gerenciamento dos hospitais, além de garantir a reprodutibilidade do modelo de gestão.

Karina Pires Pecora, diretora de Operações do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP), foi a segunda palestrante do dia. Ela alertou que a segurança do paciente é um problema de saúde pública e que existe um esforço global para melhorar esta área, porém comentou que muitos incidentes acontecem e não conseguem ser gerenciados.

Durante a apresentação, Karina destacou que para obter um nível satisfatório de segurança do paciente, são primordiais o engajamento e o comprometimento das lideranças nos estabelecimentos de saúde, o engajamento das equipes, aliados à uma cultura de segurança do paciente e de um investimento em prevenção.

De ferro velho à academia sustentável

Giovana Gross, gerente de Apoio/SADT do Hospital Público Estadual Galileu, em Belém (PA), mostrou durante palestra “Ecofit – Academia Sustentável”, o projeto criado pelas equipes de Manutenção e Fisioterapia da unidade, na área externa do hospital. Para criar essa academia, foram reaproveitados 406 quilos de resíduos que seriam descartados pelo próprio hospital, como tubos de PVC, cadeiras de banho e sucatas de ferragens. Foram montados equipamentos como simulador de caminhada, bicicleta de mão e barras fixas.

“O objetivo era oferecer um tratamento diferenciado para os pacientes, para que eles pudessem usufruir o ar puro e promover a humanização do atendimento”, explicou Gross. Ela citou os benefícios do projeto: maior adesão ao tratamento de fisioterapia, mobilização, melhora da autonomia e da autoconfiança, fortalecimento de vínculos entre os usuários e a equipe do hospital e um tratamento mais acolhedor.

A palestrante explicou que se todos os equipamentos fossem comprados, geraria um gasto total de R$ 10.119,31, porém com o reaproveitamento o custo foi de apenas R$ 158.

Reconhecimento aos palestrantes

Danilo Oliveira da Silva, diretor de Operações da Pró-Saúde, e Enylo Faria, diretor Operacional Regional da entidade, entregaram troféus personalizados para agradecer aos participantes dos palestrantes do dia.

Autoridades no estande

A presidente da Hospitalar, Waleska Santos, visitou o estande da Pró-Saúde, acompanhada do ex-prefeito de São Paulo, João Doria. Victor Grabois, presidente da Sociedade Brasileira para a Qualidade do Cuidado e Segurança do Paciente, também prestigiou o estande da entidade.

 

       
Publicidade

Deixe uma resposta