✉️ NEWSLETTER Assine gratuitamente e atualize-se semanalmente Assinar

Playmove apresenta games interativos para salas de espera

Publicidade

Novidade entre os expositores da edição deste ano, Playmove traz para uma das principais feiras de saúde do Brasil mesa digital PlayTable, com apelo de custo-benefício e humanização dos espaços.

Inúmeros estudos já comprovaram: o brincar tem apelo terapêutico. E garantir ambientes que promovam a interação e o bem-estar das crianças é um dos desafios de gestores na hora de investir em brinquedotecas e salas de espera. Na Hospitalar 2018, feira voltada ao segmento que acontece de 22 a 25 de maio em São Paulo (SP), a Playmove traz um novo conceito que alia diversão e tecnologia para estes espaços.

A startup estreante no evento apresenta a PlayTable, mesa digital interativa com um amplo portfólio de games educativos que também apoiam no desenvolvimento motor e cognitivo das crianças. “Quando lançamos nosso produto, tínhamos como foco apenas a educação, seja ela regular ou especial, já que diversos jogos foram desenvolvidos para apoiar o fortalecimento de questões como concentração, coordenação e raciocínio lógico. Porém a procura por ambientes hospitalares cresceu significativamente, o que nos fez perceber e investir também nesta área. Unimos tecnologia e interatividade para a saúde”, diz Marlon Souza, CEO da Playmove.

Brincando em ambiente hospitalar
Uma pesquisa do Instituto Desiderata realizada em 2017 avaliou os impactos de um espaço lúdico dentro de hospitais no tratamento das crianças. O estudo realizado em 37 entidades da rede pública de saúde mostrou que mais de 18% dos participantes afirmam que o esse tipo de ambiente tem peso determinante para a melhor aceitação e resultado do tratamento.

Marlon destaca que muitas pessoas ainda têm receio em relação ao uso de brinquedos em hospitais ou consultórios. “Ao adotar uma brinquedoteca o empreendimento mostra justamente o contrário e traz os benefícios das atividades lúdicas para a rotina. A família – e a própria criança – perceberão que é possível criar um ambiente mais leve e que saúde tem tudo a ver com isso também”, salienta.

Hospitais e consultórios
Entre os locais que já utilizam a mesa digital estão o Hospital Santo Antônio, de Blumenau (SC), na rotina de pedagogia hospitalar, a Rede D’Or e a AACD, para educação e entretenimento. Entre as características da PlayTable está a tecnologia infrared, que transforma a tela em uma superfície sensível a vários toques e facilita o uso por crianças com dificuldades motoras ou uso de cateteres, soros, curativos e outros materiais hospitalares. Possui ainda design anatômico e tela full HD de 21 polegadas. O portfólio de jogos apoia no desenvolvimento de habilidades motoras e cognitivas e a estrutura não conta com peças pequenas ou que se soltam facilmente. É fácil de limpar e pode ser higienizada com produtos hospitalares comuns, mantendo a segurança do ambiente.

Outro exemplo de utilização do produto é no tratamento de crianças com deficiências motoras ou cognitivas. Em Minas Gerais a fonoaudióloga Geórgia Pereira Nejaim incluiu os games na rotina de consultas de pacientes com paralisia cerebral. A aceitação do tratamento, além da melhoria na concentração e na coordenação são os benefícios destacados pela profissional.

Sobre a PlayTable
Criada para aliar tecnologia, educação e diversão, a PlayTable é uma mesa digital, interativa e multidisciplinar que pode ser utilizada por crianças a partir dos três anos de idade. Os jogos são criados com base nas matrizes curriculares e desenvolvem habilidades cognitivas e de coordenação motora, além de conteúdos como alfabetização, matemática, ciências, artes, história, entre outros.

A estrutura é segura e simples, o que permite que as próprias crianças façam o uso do equipamento sem a necessidade da intervenção de adultos. Graças à tecnologia empregada no produto, ele é recomendado para utilização em programas de inclusão com crianças com dificuldades psíquicas e motoras.

       
Publicidade

Deixe uma resposta