🚀 HIS18 Já conferiu os primeiros palestrantes do HIS? Já são mais de 15! CLIQUE AQUI

Pesquisa de urologista brasileiro ganha destaque na revista Nature

Publicidade

Desenvolvido pelo urologista brasileiro Jorge Hallak e sua equipe, do Centro de Reprodução Humana do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, o estudo que evidenciou que o nível de poluição alto provoca o nascimento de mais meninas do que meninos, ganhou destaque na edição on line da revista Nature. De acordo com evidências preliminares a poluição exerce seu efeito selecionando o esperma, isto é, alterando a proporção que carrega os cromossomos X ou Y. Experimentos realizados com ratos mostraram que as parceiras de ratos expostos à poluição geraram mais ratos fêmeas do que seria esperado. Além disso, a poluição também reduziu a contagem do esperma nos ratos.
A equipe responsável pela pesquisa dividiu a capital metropolitana de São Paulo, conforme os índices de poluição do ar: baixo, médio e alto. A partir de 2001 até 2003 analisaram os registros de nascimentos. Foi constatado que, nas áreas mais poluídas o nascimento de meninas chegou a 49,3%; nas menos poluídas, 48,3%. Foram cerca de 1.180 bebês do sexo feminino a mais do que seria normalmente esperado, dentro dos padrões das áreas mais livres de poluição.
O artigo completo da Nature pode ser lido no link: www.nature.com/news/2005/051017/full/051017-16.html

       
Publicidade

Deixe uma resposta