✉️ NEWSLETTER Assine gratuitamente e atualize-se semanalmente Assinar

Pavilhão brasileiro será montado pela 16ª vez na Arab Health

Publicidade

A indústria brasileira tem espaço garantido na Arab Health, considerada a segunda maior feira do setor médico-hospitalar no mundo. Na edição de 2019, que será realizada entre 28 e 31 de janeiro em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, o pavilhão nacional estará repleto de novidades. A ida das marcas nacionais à Arab Health é mais uma ação do Brazilian Health Devices, projeto setorial executado pela ABIMO em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) para fomentar a internacionalização das fabricantes de equipamentos e artigos de saúde.

Até o momento 25 empresas já estão confirmadas no pavilhão. “A Arab Health é a principal feira do setor no Oriente Médio e no norte da África. São mais de 4.200 expositores e 103 mil visitantes vindos de 150 países. Apesar de ser realizada em Dubai, a feira tem abrangência global o que é extremamente positivo para a indústria brasileira interessada em investir no comércio exterior”, relata Larissa Gomes, coordenadora de promoção comercial da ABIMO.

A ida da indústria nacional à Dubai representa uma oportunidade de fortalecer as relações com grandes compradores do mundo a fim de melhorar a balança comercial que, após período de melhoria em 2017, voltou a se desequilibrar em 2018. Considerando as verticais médico-hospitalar, implantes, materiais de consumo, radiologia e equipamentos médicos, a balança comercial entre janeiro e setembro de 2017 era de R$ 2,8 bilhões negativos. No mesmo período de 2018, chegou a R$ 3,4 bilhões negativos.

Oportunidades para experientes e estreantes – O pavilhão brasileiro da Arab Health receberá tanto empresas que já expõem há mais de uma década quanto marcas que participarão pela primeira vez. Interessada em ampliar seu conhecimento do mercado, a UniHealth Logística seguirá para Dubai em busca de novos negócios, relacionamento e novidades tecnológicas. “Queremos conhecer o potencial do mercado para exportação dos nossos serviços, além de observar possíveis tecnologias para nossas operações”, declara Mayuli Fonseca, diretora de novos negócios da marca.

A Ortosintese também estreará no evento em 2019. Buscando a expansão da marca no Oriente Médio e na África, vislumbra o desenvolvimento de novos negócios por meio do reestabelecimento de networking com países árabes. A marca busca contatos comerciais com nações como Arábia Saudita, Argélia, Egito, Jordânia, Líbano, Líbia, Marrocos, Omã, Palestina e Tunísia. O mesmo espera o time da Loktal, que segue pela quarta vez para o evento. “Buscamos gerar acordos comerciais de distribuição na região e em países próximos”, cita Clovis Garcia, analista de comércio exterior, mencionando contato com países como Emirados Árabes Unidos, Arábia Saudita, Índia, Egito e Malásia.

Enquanto isso, a Russer explora o caráter global da feira. “Visamos prospecção de fornecedores e clientes, além da apresentação de nossos produtos e abertura para novas parcerias e negócios”, declara Evelyn Sabino Wiegert, analista de importação da marca que vê, na Arab Health, uma boa oportunidade de aproximação com EUA, Alemanha, Itália, China, Suíça e países da América Latina.

As empresas mais experientes, que já conhecem a plataforma de negócios oferecida pela Arab Health, seguem com boas expectativas. “Esperamos muitas visitas, assim como nas edições anteriores. Buscamos, encontrar novos distribuidores que nos representem em mercados onde a nossa marca ainda não está presente”, diz o assistente de comércio exterior da Casex, Gabriel Ferreira Alves, reforçando que o evento também é um ótimo espaço para encontrar parceiros.

Para a Magnamed, que participa do evento desde 2005, a fidelização é uma das estratégias para 2019. “Esperamos fidelizar as empresas parceiras que conquistamos ao longo dos anos, além de abrir novos mercados ainda não conquistados”, comenta Reginaldo Damião, gerente de exportação. Já para a Neoortho, a possibilidade de aumentar a visibilidade da marca é o que mais interessa. “Buscamos trabalhar a nossa marca e fomentar negócios junto a todos os países árabes”, diz Paulo Gamaro, gerente de comércio exterior.

Lançamentos – Serão várias as empresas lançando produtos dentro do pavilhão brasileiro da Arab Health 2019. A Russer apresentará eletrodos bipolares, geradores de plasma e processadores de imagem para uretoscópios flexíveis digitais. Paralelamente, a Samtronic lançará um novo modelo da bomba de infusão volumétrica linear ICATU, linha que já compõe seu portfólio.

Ainda dentro do setor médico-hospitalar, a Magnamed levará para Dubai a linha Oxymag que ganhou uma nova funcionalidade de comunicação que possibilita conexão com qualquer sistema na área de saúde; e a Casex lançará uma bolsa de colostomia convexa que promove mais conforto aos pacientes e uma pasta para ostomia que previne vazamentos em estomas de formatos irregulares. Já na área ortopédica, a Ortosintese apresentará um sistema femoral e de acetábulo trabeculado.

O pavilhão brasileiro também estará completo com os portfólios já estabelecidos das marcas participantes que levarão desde equipamentos médicos, autoclaves e itens para a área ortopédica e de trauma até mesmo serviços e soluções logísticas.

Reconhecimento ao Brazilian Health Devices – A grandiosidade da Arab Health reforça ainda mais as oportunidades concedidas graças ao projeto setorial Brazilian Health Devices. Para a Phoenix Luferco, que já esteve presente em seis edições da feira, o projeto é indispensável. “Sem o BHD nós nunca teríamos conseguido investir para participar de todas as feiras e nossos negócios estariam limitados a alguns países da América do Sul”, diz Keila Vitola Druzian, gerente de exportação.

Participando há 15 anos do evento, a Samtronic reconhece o suporte do Brazilian Health Devices no dia a dia do evento, como comenta Silva. “Participar de um evento como esse sem o suporte do projeto seria muito mais complicado”. A marca segue para Dubai a fim de reunir-se com distribuidores e agentes atuais, além de conhecer novos contatos para países ainda não explorados.

       
Publicidade

Deixe uma resposta