✉️ NEWSLETTER Assine gratuitamente e atualize-se semanalmente Assinar

Novo relógio inteligente é capaz de identificar arritmia em pacientes assintomáticos

Publicidade

A Apple apresentou seus lançamentos anuais em um evento nesta quarta-feira (12), em Cupertino, na Califórnia (EUA). Dentre todos os produtos, o primeiro a ser exibido foi o Apple Watch Série 4. Além das novidades no sistema e no design, a saúde também ganhou um espaço mais relevante dentro do aparelho.

O novo relógio agora também é capaz de realizar um teste semelhante ao eletrocardiograma tradicional que mede a frequência cardíaca. A tecnologia, que não é nova, mas só foi acoplada ao relógio este ano, armazena todos os dados no aplicativo Saúde do Iphone e podem ser compartilhados com os médicos. “A funcionalidade é muito interessante porque quando o paciente sentir algum sintoma, ele pode realizar uma gravação dos batimentos e compartilhar com o médico. Assim podemos ver se o que ele sente é um quadro de arritmia ou não”, comenta o cardiologista e ecocardiografista Diego Garcia.

O exame de eletrocardiograma normal é capaz de enxergar 12 ângulos diferentes da parte elétrica do coração, já o relógio inteligente tem apenas uma derivação periférica, ou seja, consegue enxergar apenas um ângulo do órgão. O especialista ainda afirma que o Apple Watch não serve para detectar um infarto, mas sim para quadros de arritmia. “O aparelho pode ser considerado revolucionário porque ele não só auxilia quem já tem conhecimento da arritmia, mas também é capaz de detectar pacientes que tem a doença, mas são assintomáticos”, confirma Dr. Garcia.

Outro ponto positivo é que, enquanto o exame de eletrocardiograma é pontual e capaz de analisar o coração apenas naquele momento, o Apple Watch permite um monitoramento constante, facilitando ainda mais na detecção dos quadros de arritmia.

       
Publicidade

Deixe uma resposta