✉️ NEWSLETTER Assine gratuitamente e atualize-se semanalmente Assinar

Medicina preventiva e a importância da parceria entre médico e laboratório

Publicidade

Esse mês conversamos com Alessandro Ferreira, Vice-presidente Comercial e Marketing do Grupo Hermes Pardini sobre o tema Medicina de Precisão. Diferentemente da abordagem da medicina tradicional, na medicina de precisão é possível mapear tendências de desenvolvimento de patologias, bem como a sensibilidade a medicamentos, a partir de avaliações genéticas, epigenéticas e de outras variáveis ambientais. Isso possibilita uma conduta médica personalizada, e uso de medicamentos específicos para o tratamento individualizado do paciente. Uma das vantagens do modelo é o aumento da probabilidade de sucesso no cuidado, já que a mesma leva em consideração pontos mais profundos do que somente diagnóstico baseados em sintomas comuns e procedimentos padrão.

O modelo está relacionado com saúde baseada em valor, pois além de fornecer o tratamento adequado, possibilita um atendimento personalizado, mais ágil e eficaz. Tanto o médico quanto o paciente sentem-se mais acolhidos, seguros e a experiência do paciente, tanto em termos clínicos, quanto psicológicos se eleva.

A medicina de precisão se iniciou como unidade de negócios na empresa a partir da aquisição de dois laboratórios especializados, a Progenética, em 2012 e a Diagnóstika, em 2013. A oncologenética, primeiro foco, abriu espaço para outras áreas como neuropsiquiatria, cardiologia e doenças raras, atualmente, as três principais áreas de trabalho. Recentemente, o grupo expandiu sua área de atuação com a compra do DLE, especializado em genética humana e doenças raras. O movimento dobrou a capacidade do Hermes Pardini na oferta de exames especializados na área de medicina de precisão, aumentando consideravelmente seu portfólio de exames genômicos.

Alessandro diz que o conceito está além de somente realizar os exames. “Prestamos todo o apoio ao prescritor, com antecipação de resultados para pacientes de alto risco, suporte pré e pós-analítico pela nossa Assessoria Cientifica, laudo evolutivo entre outros diferenciais. Ou seja, na medicina de precisão, o Pardini é mais do que um fornecedor de resultados de exames. É um parceiro do médico em todo o processo, com um hub de informações clínicas estratégicas.”

Segundo ele, é uma área de constante avanços. Um caminho seguro e consolidado para o desenvolvimento da medicina preventiva, apesar de ser uma mudança radical na tradicional prática médica. Uma das razões é a parceria cada vez mais estreita entre o médico e o laboratório, que por sua vez, tem seu portfólio de exames expandido e qualificado. As operadoras também se beneficiam pela maior eficácia das terapias propostas, e é claro, os pacientes, destino final de todas as novas tecnologias, que terão melhor qualidade de vida.

O executivo conta que, para se ter ideia, a Agência Nacional de Saúde Suplementar, a ANS, já tem incluído exames de medicina personalizada no rol de procedimentos para a cobertura obrigatória pelos planos de saúde. Ou seja, já existe a consciência sobre a linha de cuidados da medicina de precisão e os pacientes já têm um maior acesso aos exames.

Como estratégia empresarial, o Hermes Pardini possui uma forte vertical Lab-to-Lab. Lançada em 1997, ela vem sendo responsável pelo crescimento do laboratório e pela capilaridade de atendimento. O modelo de negócios permite o alcance em todo o Brasil, com serviços disponíveis em mais de 2.600 municípios. Por exemplo, é possível que uma amostra coletada na região do Amazonas, chegue ao Núcleo Técnico Operacional, em Vespasiano/MG, com segurança e rapidez para ser processada. Assim, a medicina de precisão está disponível a todas as regiões do país.

“O que agrega valor ao Lab-to-Lab do Pardini, é a relação ‘agilidade do atendimento e alta confiabilidade dos resultados’, aliados também a uma eficiência operacional, a qualidade e fortalecimento do portfólio de serviços oferecidos. O Hermes Pardini foi o primeiro no país a implantar o conceito de automação laboratorial total, aumentando a segurança e a confiabilidade no processo. Esse sistema permite produzir em alta escala e com um custo menor do que se o exame fosse processado por um laboratório de pequeno ou médio porte. Ou seja, os parceiros ganham em custo, volume de produção e qualidade.”, diz Alessandro. A automação laboratorial citada, se refere ao Projeto Enterprise, já noticiado, que permitirá ao Hermes Pardini processar 82% dos resultados de exames de análises clínicas no prazo de 6 horas, além de dobrar o volume da capacidade produtiva, com mais eficiência, segurança e precisão, em menos tempo e a um custo reduzido.

Além da área genômica, o investimento em um modelo estruturado de gestão da inovação, com forte aplicação de recursos em pesquisa básica e aplicada, em desenvolvimento experimental e, conceitos de engenharia são exemplos de iniciativas que posicionam o Pardini como Laboratório do Futuro. Um exemplo é o desenvolvimento da biópsia líquida para teste de sequenciamento genético, em lugar da biópsia convencional de tumor, no caso de alguns tipos de câncer. Assim, intervenções para biópsias podem ser substituídas pela coleta de 2 ml de sangue, com resultados extremamente confiáveis nas análises de sequenciamento genético.

Para finalizar, Alessandro conta que eles estão investindo em diversas áreas, seja por meio da aquisição de empresas especializadas, agregando mais expertise técnica e científica ao Grupo, como na recente aquisição de 55% do capital da Psychemedics Brasil, criando uma nova unidade de negócios, o Pardini Toxicológico, ou através da internacionalização de exames. O Hermes Pardine, por exemplo, foi a primeira empresa brasileira a desenvolver o teste para diagnosticar o vírus da Zika, segundo o executivo, graças ao forte investimento em P&D.

       
Publicidade

Deixe uma resposta