✉️ NEWSLETTER Assine gratuitamente e atualize-se semanalmente Assinar

IX Simpósio da Federação das Unimeds GO|TO|DF debate inovações em várias áreas da saúde suplementar

Publicidade

O IX Simpósio da Federação das Unimeds dos Estados de Goiás e Tocantins e do Distrito Federal (Federação GO|TO|DF) foi realizado no K Hotel, em Goiânia (GO), nos dias 25 e 26 de outubro. A partir do tema central “Mudanças e Inovações na Saúde Suplementar”, o simpósio ofereceu ao público uma série de oficinas técnicas, mesas-redondas e uma palestra do presidente da Unimed do Brasil, Orestes Pullin.

Danúbio Antonio de Oliveira, presidente da Federação GO|TO|DF, fez um balanço positivo do evento. “Cumprimos com o que planejamos, pois a troca de experiências entre as Singulares foi muito forte e os temas apresentados se mostraram úteis para os trabalhos dos participantes”, avaliou. Diretamente responsável pela coordenação do evento, o diretor de Integração Cooperativista e Desenvolvimento Institucional, Walter Cherubim Bueno, também celebrou o sucesso do simpósio e agradeceu a todos os participantes, palestrantes, patrocinadores e colaboradores da Federação, que trabalharam na organização.

Dentre os assuntos abordados nas diversas atividades estavam o marketing digital, bloqueio da concorrência, inovação disruptiva e ações de Atenção Integral à Saúde, além das novidades nas áreas jurídica, de mercado, de contabilidade, de intercâmbio e de tecnologia da informação. Tudo apresentado por especialistas renomados em suas áreas.

Na palestra “Visão de Futuro do Cooperativismo na Saúde Suplementar”, que abriu a programação do simpósio, Orestes Pullin falou sobre a sustentabilidade do Sistema Unimed. Ele defendeu que não há como o sistema de saúde brasileiro fluir sem a participação da iniciativa privada, pois esta é responsável por 54% do financiamento do setor. “Vemos grandes possibilidades de Parcerias Público-Privadas entre as Unimeds e os governos, mas temos também que estar atentos às mudanças que podem influenciar nosso trabalho”, alertou.

A Atenção Integral à Saúde (AIS) foi tema das palestras de encerramento do simpósio. Primeiro, o médico Paulo do Bem Filho, gestor de Atenção e Inovação em Saúde da Unimed Vitória, falou sobre o trabalho já implantado com sucesso na cooperativa. “Iniciado em 2012, o projeto Personal segue um modelo adotado há décadas na Europa”, disse.

O assunto continuou sendo debatido na mesa-redonda que reuniu a gerente de Atenção à Saúde da Unimed do Brasil, Cláudia Meirelles; o presidente da Federação GO|TO|DF e diretor de AIS da Unimed Anápolis, Danúbio Antonio de Oliveira; a médica e ex-vice-presidente da Unimed Volta Redonda, Elizabeth Carolina, e a diretora de Provimento de Saúde da Unimed Juiz de Fora, Nathércia Abrão.

“Hoje, o sistema de saúde é baseado em especialistas, o que leva o paciente a passar por várias consultas, gerando perda de tempo e de recursos”, disse Cláudia Meirelles, ao explicar que a AIS quer mudar esse quadro. “O paciente será inicialmente atendido por um médico de família, que vai solicitar os exames e encaminhá-lo ao especialista, se necessário”, afirmou a gerente, para quem um desafio do Sistema Unimed é o intercâmbio do modelo assistencial.

       
Publicidade

Deixe uma resposta