✉️ NEWSLETTER Assine gratuitamente e atualize-se semanalmente Assinar

Instituto de Medicina e Cidadania e o Consulado alemão do Rio firmam parceria

Publicidade

O Instituto de Medicina e Cidadania (IMC) , organização sem fins lucrativos que tem como objetivos o resgate da saúde pública, através de trabalhos com médicos voluntários em comunidades carentes, e o Consulado do Alemão do Rio firmaram um parceria para a reforma do novo posto de atendimento do IMC na comunidade de Tavares Bastos, no Catete, zona sul do Rio.

Através de uma doação feita pelo Consulado será realizada reforma do espaço e compra de mobiliário. A previsão é que o novo posto de atendimento comece a funcionar em dois meses, quando as obras estarão finalizadas. O contrato de parceria firmado com os representantes do Consulado Alemão e a Diretoria do IMC faz parte do apoio financeiro do governo alemão que financia projetos de pequeno porte por intermédio do Consulado Geral da Alemanha no Rio de Janeiro, que tenham focos em desenvolvimento sustentável e populações carentes no Rio, Minas Gerais e Espírito Santo.

A coordenação médica do novo posto da Tavares Bastos é do clínico geral Dr. Félix Zyngier, Diretor Médico do IMC, que há 15 anos realiza trabalhos voluntários e tem como lema a seguinte frase: “Só quem faz sabe o prazer que dá”.

Com esta nova unidade o Instituto de Medicina e Cidadania passará a contar com três postos de atendimento: um, já em funcionamento no Morro Azul, no Flamengo, que conta com psicologia, pediatria, clínica médica e fisioterapia. E outro no Parque da Cidade, na Gávea, onde começou a funcionar, recentemente, com atendimento psicológico.

O objetivo do IMC é disponibilizar para as comunidades onde atua atendimento médico gratuito em algumas especialidades que são atendidas pelo Instituto: pediatria, clínica geral, psicologia, ginecologia, ortopedia, urologia, proctologia, oftalmologia, angiologia e dermatologia. Os médicos voluntários atendem gratuitamente nos postos de saúde ou em seus consultórios, com hora marcada. A prioridade é a prevenção e o acompanhamento periódico dos pacientes, que passam por uma avaliação social feita pelos médicos e pela psicóloga do IMC.

Com dois anos de atuação, o Instituto de Medicina e Cidadania tem como objetivos principais levar saúde de qualidade a pessoas de baixa renda, colaborar com a rede pública e auxiliar na formação de novos médicos, mais éticos e humanistas.

No ano passado o IMC, que tem como diretores os médicos Luiz Roberto Londres e Márcio Meirelles, realizou 2.400 atendimentos médicos voluntários.

 

       
Publicidade

Deixe uma resposta