✉️ NEWSLETTER Assine gratuitamente e atualize-se semanalmente Assinar

Hospital referência da zona oeste de São Paulo implanta nova UTI diferenciada.

Publicidade

Com 40 anos de experiência e pensando minunciosamente em cada detalhe para o conforto e segurança de seus pacientes, o Hospital Albert Sabin implanta sua nova UTI.

Com o intuito de oferecer maior conforto e atendimento diferenciado a pacientes críticos, o Hospital Albert Sabin, referência na zona oeste paulistana, implantou, com o que há de mais avançado em termos de equipamentos e tecnologia, sua nova Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Atuando desde a década de 1970, o hospital iniciou, em 2014, um processo de revitalização e ampliação, dobrando seu número de leitos e modernizando todo seu centro médico. Seus apartamentos dispõem de confortáveis instalações, completo serviço de hotelaria e gastronomia personalizada.

Toda sua estrutura foi rigorosamente estudada, como por exemplo o amplo espaço entre os leitos, individualizados em boxes separados, assegurando ao paciente maior conforto, além de melhores condições para atendimento da equipe assistencial. “Nos casos de pacientes que necessitam de isolamento devido a patologias contagiosas, a UTI também conta com uma antecâmara, que antecede ao leito, para que o profissional ou familiares se paramentem corretamente para a visita, além de pressões negativa e positiva, evitando assim propagação dos agentes contagiosos”, explica a médica infectologista Dra. Dra Dania Abdel Rahman.

Dando sequência ao aspecto de humanização hospitalar que o Albert Sabin vem buscando, em cada leito há um televisor com programação a cabo, para que o paciente possa se atualizar do que acontece fora deste ambiente, e janelas com visão externa, favorecendo a noção do tempo (se está de dia ou noite, se está chovendo ou se tem sol), além da iluminação solar. “Esses fatores propiciam a diminuição do risco do desenvolvimento de Delirium, uma síndrome muito comum em pacientes que permanecem em setores fechado, sem ter noção do tempo, espaço e atualidades”, esclarece Rodrigo Willians Checheto, gerente de enfermagem da instituição.

Outra novidade é o sistema de ar-condicionado Fancoil, com chiller a gás da marca Hitachi. Seus grandes diferenciais, além da ótima refrigeração, são o controle de umidificação, seu moderno sistema de filtragem de partículas e o controle de pressão negativa e positiva nos isolamentos. O sistema atende a todas as normas de vigilância sanitária, além de contribuir com o meio ambiente, devido ao reuso de água e o baixo consumo de energia.

A marca mundialmente conhecida Draeger foi utilizada para a padronização dos equipamentos. Desde as estativas, até monitores, ventiladores, focos de led para pequenos procedimentos, entre outros, levam o selo da renomada marca alemã. Os leitos são da renomada marca Maquet. “Dessa maneira, formamos um conjunto completo para a assistência à saúde, facilitando, inclusive, os trabalhos dos profissionais assistenciais devido à sua interface padrão e amigável”, salienta Daniel Lopes, da engenharia clínica.

“Em cada leito temos as estativas que oferecem eficiência e flexibilidade em nossa unidade de cuidado intensivo. Os equipamentos ficam em suportes específicos, fixados na coluna, facilitando a visualização e o manuseio. Além disso, todos os monitores são integrados a uma central de monitorização, onde o médico acompanha em tempo real os parâmetros dos pacientes.”, complementa Lopes.

A UTI conta com uma equipe multiprofissional que realiza visitas diárias a beira leito, implantando e analisando o plano terapêutico proposto, com foco em uma plena recuperação sem riscos ao paciente. Entre essas equipes, está a de fisioterapia, que atua diariamente para a saída precoce do paciente do leito, facilitando assim a sua recuperação motora e respiratória. Conta também com aparelhos e instrumentos de exercícios. “Um diferencial para o rápido reestabelecimento de nossos pacientes”, diz Jéssica Praxedes Magalhães, coordenadora da fisioterapia.

Aa camas são de altíssimos recursos tecnológicos e seus colchões, concebidos de materiais de fácil higienização para prevenir o risco de infecções, se moldam de acordo com o corpo do paciente, para evitar lesões e propiciar maior conforto, além de realizarem os decúbitos de forma automática e temporizada. Oferecem ainda sensores de limitação, onde ocorre um alarme sonoro e visual caso o paciente tente sair sem a ajuda da enfermagem. Em alguns leitos é possível pesar os pacientes mais graves, pois a cama conta com o sistema de balança acoplada.

Disponível também na UTI do HAS, o elevador de transferência e pesagem Maxi Move é considerado o sistema de elevação móvel mais completo do gênero. “Com ele, conseguimos obter uma solução mais segura e eficiente para as tarefas básicas de preparação de pacientes, elevação e posicionamento. O sistema oferece dois atributos exclusivos: o Sistema Vertical Estável (SVS) e o Sistema de Posicionamento Dinâmico (SPD). Acionado eletronicamente, é a base mais confortável e segura das transferências completas, desde a elevação inicial, até o ajustamento fácil da postura do paciente”, finaliza o gerente operacional Renan da Silva.

 

       
Publicidade

Deixe uma resposta