🚀 HIS18 Já conferiu os primeiros palestrantes do HIS? Já são mais de 15! CLIQUE AQUI

FCE Pharma – Bosch mostra soluções para a indústria farmacêutica

Publicidade

A Bosch é mundialmente conhecida por ser uma das principais fornecedoras de tecnologias de processamento e soluções de embalagens para medicamentos líquidos e sólidos especialmente para as indústrias farmacêutica e de biotecnologia. Durante a FCE Pharma, principal plataforma de negócios para a cadeia produtiva do setor farmacêutico na América Latina, que ocorrerá de 23 a 25 de maio no São Paulo Expo, a empresa apresentará suas soluções em máquinas para tratamento de água, equipamentos de laboratórios para o processamento de medicamentos sólidos e sistema de inspeção de punções.

A expertise da Bosch no segmento farmacêutico inclui ainda embalagem primária, tecnologias de processamento e de inspeção para diferentes campos de aplicação. A empresa também disponibiliza soluções para embalagem secundária com qualificação e validação, software track and trace, além de serviço técnico completo ao consumidor. Já na área de biotecnologia, o portfólio da Bosch conta com o desenvolvimento e especificação de sistemas e soluções completas para a produção de medicamentos.

Tratamento de água
Os visitantes do evento poderão conferir no estande da Bosch a nova linha de geradores de vapor e unidades de destilação com alta eficiência energética. A utilização térmica otimizada de aquecimento permite obter rendimentos elevados de WFI e de vapor puro. Para isso, a Bosch otimizou a quantidade de modelos de geradores de vapor puro e unidades de destilação e definiu novos tamanhos de máquinas dentro de uma gama consistente para reduzir os prazos de entrega, bem como os custos de investimento. O PSG (gerador de vapor) abrange uma faixa de desempenho de 100 a 7.500 quilogramas por hora, enquanto a unidade de destilação (still series) fornece de 350 a 12.000 litros de WFI por hora.

Os geradores de vapor puro e unidades de destilação para a produção de WFI da Pharmatec usam a circulação natural como princípio. As partículas, as endotoxinas e outras impurezas permanecem na água durante a fase de transição da mesma para o vapor. O vapor estéril é convertido em água puríssima na qualidade de WFI na fase de condensação.

O vapor estéril, por sua vez, é indispensável para a biotecnologia e na indústria farmacêutica em geral, pois é usado na limpeza e esterilização de sistemas de produção ou em autoclaves. Com isso, o vapor é produzido a partir de água purificada em uma coluna de destilação aquecida pelo vapor, já os gases não condensáveis são eliminados por desgaseificação térmica ou por um módulo integrado na membrana.

As Unidades de Destilação de Efeito Múltiplo para geração do WFI também
utilizam o processo de circulação natural. O vapor industrial é utilizado para aquecer a primeira coluna e todos os outros módulos são aquecidos a partir do calor residual, o que garante alta eficiência energética em todo o sistema. As unidades de destilação também podem ser programadas para produzir vapor puro por demanda. No modo duplo, por exemplo, o vapor está disponível como opção ao invés de WFI e, no modo triplo, é possível produzir vapor paralelamente a produção da água limpa. Além disso, há opções adicionais, como pré-aquecedores, controle de produção baseado em consumo, módulos de desgaseificação, sensores e interfaces adicionais, que estão disponíveis que visam atender as demandas específicas dos clientes.

Processamento de sólidos
A Bosch também apresentará na FCE Pharma plantas modulares para laboratórios – o Solidlab 1. Essa solução baseia-se no uso eficiente de equipamentos periféricos, sistemas de controle e aquisição de dados em combinação com a integração inteligente de processos de alta qualidade. Os módulos individuais são estruturados como se fossem uma linha completa de produção. A empresa disponibiliza no mercado dois modelos: o Solidlab 1, que processa lotes de 0,05 a 1 kg e o Solidlab 2 – baseado no mesmo princípio – processa lotes de 0,25 a 12 kg.

Já o Mycromix da Hüttlin é o menor granulador high-shear para laboratórios. O equipamento também é adequado para fins de pesquisa e trabalha com lotes de 0,1 a 3,5 quilos. O granulador com acionamento inferior e o sistema Hüttlin Gentlewing assegura uma mistura homogênea de alta qualidade para grânulos, com capacidade de troca rápida entre “product container” e Gentlewing. É a solução ideal para todos os tipos de laboratórios em combinação com o Solidlab 1 ou 2.

Inspeção de punções
Outro destaque será o Sistema Automático de Inspeção e Análise de Ferramental (TIAS – Tooling Inspection and Analysis System) para compressão de comprimidos.

O TIAS substitui o processo manual de medição por um método novo de mensuração automática com precisão e repetibilidade dos punções. Os resultados da inspeção são registrados eletronicamente e geram relatórios que possibilitam uma análise do histórico para uma melhor previsão de uso do ferramental, bem como sua reposição. Pela fácil identificação dos punções fora de especificação, o tempo da compressora parada pode ser reduzido. Com isso, o TIAS permitirá um melhor gerenciamento do inventário completo dos ferramentais da compressora.

A versão mais recente do software TIAS pode combinar diferentes componentes de hardware e seu sistema modular visa atender as diversas demandas dos clientes. Assim sendo, o TIAS é adequado para a maioria dos punções existentes no mercado, independentemente do modelo de compressora ou fabricante. A Bosch oferece ainda instalação especializada, inicialização e treinamentos que visam garantir o bom funcionamento de todo o sistema.

       
Publicidade

Deixe uma resposta