✉️ NEWSLETTER Assine gratuitamente e atualize-se semanalmente Assinar

Fanem apresenta versão de Câmaras Hematoimuno com sistema de baterias incorporado

Publicidade

Novo conceito em sistema de manutenção de energia para cadeia do frio traz autonomia de até 48 horas, em casos de falta energia

Para responder a um dos principais desafios dos laboratórios, farmácias, clínicas e postos de vacinação, que é garantir a eficiência na conservação de vacinas, medicamentos e outros insumos da saúde, a Fanem está trazendo para a Hospitalar 2018 um novo conceito de manutenção de energia para produtos da cadeia do frio. A linha de câmaras de refrigeração Hematoimuno dispõe agora de um sistema EBS (Energy Backup System) de baterias, específico para esse tipo de aplicação. O sistema dispõe de inversor de alto rendimento, carregador de baterias e comutador de energia de alta velocidade incorporados ao equipamento em um chassi eletrônico monobloco. Com isso, garante o melhor aproveitamento do espaço físico e traz autonomia de funcionamento em diversos períodos de tempo, em casos de falta de energia elétrica.

Um dos diferenciais desse sistema de baterias é a possibilidade de manter a uniformidade de temperatura em todas as prateleiras do equipamento, assegurando que todos os insumos permaneçam em temperatura ideal e seguros para a utilização. Além disso, por estar tudo em um mesmo chassi modular, o conjunto eletroeletrônico com gerenciamento inteligente das baterias proporciona elevada confiabilidade e segurança nas transições entre a energia da rede e a energia das baterias.

As Câmaras Hematoimuno Fanem foram desenvolvidas para agilizar a operação de armazenamento. Estão disponíveis em volumes diversos que podem armazenar até mais de mil doses de vacinas e de outros insumos. Seu sistema coletor para degelo, localizado na parte externa do equipamento, evita o acúmulo de água e das sujidades dos líquidos indesejados, facilitando a limpeza e a manutenção. Além do sistema EBS, as câmaras dispõem de uma série de outros opcionais, entre eles, o serviço de conectividade da Sensorweb. Utilizando sensores e centrais conectadas por meio da tecnologia IoT, a gestão integrada e monitoramento de diversos parâmetros previne perdas e desperdícios.

“Com as inovações propostas pela linha de câmaras Hematoimuno da Fanem, podemos agilizar processos e aumentar a segurança para o negócio dos nossos clientes, oferecendo um equipamento com alto valor agregado e ótimo custo benefício”, complementa Rodrigo Moreni, chefe do departamento de projetos de laboratório da Fanem.

       
Publicidade

Deixe uma resposta