🚀 HIS18 Já conferiu os primeiros palestrantes do HIS? Já são mais de 15! CLIQUE AQUI

Espaços criados para acolher as crianças dentro do ambiente hospitalar

Publicidade

São muitos os estudos que indicam que a hospitalização pode afetar o desenvolvimento da criança, interferindo na sua qualidade de vida. Para lidar com essa situação, o brincar tem funcionado como estratégia de enfrentamento da doença. Criar um ambiente de saúde adaptado ao universo infantil é importante para que o tratamento seja percebido não como uma situação de trauma, mas como um processo transitório. O brincar pode ser um recurso adequado para a adaptação da criança hospitalizada, permitindo personalizar a intervenção.

Dentre as estratégias utilizadas por crianças para enfrentar condições estressantes encontra-se o brincar, recurso utilizado tanto pela criança, como pelos profissionais do hospital, para lidarem com as adversidades da hospitalização. A importância do brincar na situação hospitalar ganhou relevância social, principalmente, a partir do trabalho do médico Patch Adams, nos Estados Unidos da América, cuja história pessoal foi popularizada através do cinema.

Existe uma legislação específica – Lei Nº 11.104/ 2005 – que dispõe sobre a obrigatoriedade de brinquedotecas em unidades de saúde que ofereçam atendimento pediátrico em regime de internação. Estes espaços devem estimular as crianças e seus acompanhantes a brincar.

Ana Paula Naffah Perez, arquiteta, diretora de projetos da C + A Arquitetura e Interiores.

Flickr: http://www.flickr.com/photos/cmaisa/sets/72157622950402030

       
Publicidade

Deixe uma resposta