🚀 HIS18 Já conferiu os primeiros palestrantes do HIS? Já são mais de 15! CLIQUE AQUI

Conselho Consultivo do Instituto Ética Saúde fica ainda mais robusto e representativo

Publicidade

Na 6ª Reunião do Conselho Consultivo do Instituto Ética Saúde (IES), realizada em São Paulo nesta quarta-feira (4), foram apresentados oficialmente os três novos integrantes do grupo: a Câmara Brasileira de Diagnóstico Laboratorial (CBDL); a Associação Brasileira de Enfermeiros de Centro Cirúrgico, Recuperação Anestésica e Centro de Material e Esterilização – SOBECC; e a Sociedade Brasileira de Patologia Clínica e Medicina Laboratorial (SBPC/ML).

“O espectro de participantes do sistema está cada vez mais amplo, o que é fundamental para que possamos atingir nosso objetivo, que é transformar esses encontros em uma mesa de reestruturação do mercado de saúde. Não tem como falarmos em ética e comportamento adequado se não reestruturarmos nossas relações”, afirmou o presidente do Conselho de Administração do IES, Gláucio Pegurin Libório.

A abertura do evento foi feita pelo diretor vice-presidente da Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes do Estado de São Paulo – FEHOSP, David Vieira da Costa. A entidade integra o Conselho Consultivo do IES e ofereceu parceria para o Instituto levar conhecimento sobre compliance para os 200 pontos – entre hospitais e clínicas – que fazem parte da rede, por meio do canal EDUCASUS.

Em seguida, foi apresentado o Plano de Ação 2018 do IES, que inclui a assinatura de novos acordos de cooperação com órgãos governamentais, entre eles o Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU). “A primeira reunião com eles, em março, foi excelente. A CGU é estratégica para o IES porque é um órgão da Presidência da República atento aos acordos internacionais sobre compliance em saúde, entre outras. Consideramos que fazemos parte de uma cadeia global na área de saúde muito integrada, essa parceria é fundamental, inclusive para que nossas ações aqui possam chegar no resto do mundo”, explicou o diretor executivo do IES, Carlos Eduardo Gouvêa.

Entre os principais projetos do Instituto Ética Saúde para 2018, os que mais chamaram atenção do Conselho Consultivo foram o Programa de Qualificação – QualIES, que vai oferecer suporte às empresas para consultoria e auditoria, com parâmetros claros e objetivos para a estruturação de uma área de compliance robusta dentro do segmento de Produtos para Saúde, inclusive com a possibilidade de emissão da Certidão IES, a ser solicitada pelo próprio associado e que informará  o seu status junto ao Ética Saúde. Participam do projeto as maiores consultorias internacionais.

“Estamos buscando formas de apoiar as empresas no caminho de um mercado mais correto, justo e honesto. E, tanto a Certidão do IES quanto o Programa de auditoria e consultoria são ferramentas que passarão a subsidiar, com evidências e indicadores, as condutas das associadas”, detalhou Gouvêa.

Gláucio Pegurin Libório complementou: “é necessário criar e difundir um sistema de compliance forte, voltado especificamente para a área da saúde. E, a partir daí, fazermos o julgamento em cima deste sistema”.

Também foram apresentados os projetos no eixo da educação, entre eles cursos online (EAD) e treinamentos presenciais de compliance para os associados e as parcerias com faculdades de medicina para disseminar a cultura da ética. “É preciso plantar a semente em diferentes ambientes acadêmicos de primeira linha”, finalizou o diretor executivo do Instituto.

Compõem o Conselho Consultivo do IES o Instituto Ethos; a Associação Brasileira de Importadores e Distribuidoresde Produtos para Saúde – ABRAIDI; a Aliança Brasileira da Indústria Inovadora em Saúde – ABIIS; Associação Brasileira de Auditores em Saúde – AUDIF; Associação Brasileira da Indústria de Alta Tecnologia de Produtos para Saúde – ABIMED; Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e de Laboratórios – ABIMO; Câmara Brasileira de Diagnóstico Laboratorial – CBDL; Associação Nacional de Hospitais Privados – ANAHP; Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes do Estado de São Paulo – FEHOSP; Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista – SBHCI; Associação Médica Brasileira – AMB; Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular – SBCCV; Sociedade Brasileira de Cardiologia – SBC; Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia – SBOT; Associação Brasileira de Enfermeiros de Centro Cirúrgico, Recuperação Anestésica e Centro de Material e Esterilização – SOBECC; e a Sociedade Brasileira de Patologia Clínica e Medicina Laboratorial – SBPC/ML.

       
Publicidade

Deixe uma resposta