✉️ NEWSLETTER Assine gratuitamente e atualize-se semanalmente Assinar

Como o Leme lida com questões pessoais dos colaboradores?

Publicidade

Valorizar o colaborador por meio de ações que reconheçam a importância do seu papel dentro do local de trabalho tem sido uma medida eficaz para aumentar a qualidade e a produtividade das empresas. As instituições de saúde que optaram por criar uma atmosfera de incentivo e valorização do funcionário no ambiente médico – notadamente conhecido pelos altos níveis de exigência – verificaram o aumento do engajamento e aproximação de seus profissionais junto a marca e os valores da instituição.

LEIA MAIS
Conheça as instituições Referências da Saúde 2014


O
Laboratório Leme, de Salvador (BA), fez esta escolha e hoje já pode demonstrar por meio dos resultados obtidos que acertou o caminho. A partir de pesquisas internas realizadas pela área de recursos humanos no ano de 2012, a equipe de RH percebeu que situações vivenciadas pelos funcionários fora do ambiente de trabalho estavam refletindo negativamente no desempenho de alguns. Foi, então, que o laboratório criou o programa O Leme de Nossas Vidas, um conjunto de medidas com o objetivo de ajudar a resolver os problemas dos funcionários.

“Agregamos novas práticas em gestão de pessoas, buscando proporcionar um ambiente que gere significado para quem faz parte, pois para obter profissionais engajados é preciso compreender a dimensão humana na sua amplitude, não só no âmbito profissional. E o investimento que fizemos está distribuído em diversas ações que contemplam o programa, tais como treinamento, desenvolvimento, comemorações e compartilhamento de resultados”, explica diretora de recursos humanos do Laboratório Leme, Marla Cruz.

Entre os obstáculos que estavam comprometendo as atividades dos funcionários do laboratório, Marla aponta os relacionados às questões financeiras e jurídicas como os principais. Uma delas implicou na parceira com uma universidade local que disponibilizou estudantes do curso de direito para atender os colaboradores após o expediente.

“Eram coisas sobre dívidas, guarda de filhos, questões que geravam angustia e que acabava refletindo no trabalho deles. Criamos então o aconselhamento jurídico e financeiro entre as ações do Leme de Nossas Vidas”, conta a executiva.

As demais ações do plano de gestão de pessoas envolvem kit fraldas para os filhos dos funcionários, kit volta às aulas, visita dos familiares e comemoração do aniversariante do mês. A empresa também realiza pesquisa de clima de ambiente de trabalho, programa de qualidade de vida, avaliação de desempenho e bolsa de estudo.

“A partir do processo de aprendizado foi possível identificar uma oportunidade de remodelar as práticas de RH em um programa mais abrangente e que representasse, de uma maneira mais clara, os propósitos organizacionais. Definiu-se então, o novo formato de estruturação das práticas de gestão de pessoas. O programa inicial foi ampliado e estendido às demais ações de RH”, detalha Marla.

Para os próximos meses, a empresa pretende acrescentar ao Leme de Nossas Vidas a opção de estacionamento para 60 colaboradores que atuam na matriz do laboratório. De acordo com a diretora, alguns colaboradores precisam percorrer longas distâncias para chegarem até o local de trabalho e, além disso, a oferta de vagas na região é baixa e de alto custo.


*Essa reportagem faz parte do estudo “Referências da Saúde 2014”, da revista Saúde Business. Para ler na íntegra a revista, CLIQUE AQUI
 

       
Publicidade

Deixe uma resposta