✉️ NEWSLETTER Assine gratuitamente e atualize-se semanalmente Assinar

As tendências de “Consumerismo” na saúde e transformação digital

Por Margareth Amorim, Especialista em transformação Digital para o setor de Saúde na SAP.

Há algum tempo, tenho observado um aumento cada vez maior do interesse das pessoas em Psicologia Positiva, que, de uma forma bem simplificada, é um movimento científico focado no lado funcional do ser humano, nas suas forças e potencialidades, ao invés dos seus problemas e patologias. Uma boa referência neste assunto é o israelense Tal Bem-Shahar, autor do livro “Choose the life you want” e professor de uma das disciplinas mais procuradas da Harvard, um curso que ensina as pessoas a serem mais felizes.

Neste livro, dentre os 101 tópicos abordados, há dois muito importantes relacionados à saúde: 1. “Move”, relacionado aos benefícios de uma atividade física regular que pode ter um impacto significativo em nosso humor, funcionando como um antidepressivo; 2) “Treat your body with respect”, relacionado às escolhas alimentares saudáveis e a forma de se alimentar mais devagar e com mais consciência, em detrimento do ritmo frenético de trabalho, atividades e pressões diárias. Estas atividades se traduzirão em hábitos preventivos, gerando saúde, qualidade de vida, bem-estar, e, por que não, felicidade.

Gostaria então de correlacionar estes dois tópicos com o termo “Consumerismo” na Saúde. O consumerismo pode ser classificado como um equilíbrio entre a sociedade consumista e a sociedade preocupada com ela mesma, que toma decisões mais racionais e provoca equilíbrio entre satisfação pessoal e sustentabilidade.

Na Saúde, a prevenção é fundamental, mantendo as pessoas saudáveis o maior tempo possível. Isso ajuda todo o sistema da Saúde a economizar dinheiro e que poderá ser investido no desenvolvimento da melhor cura possível. Numa era de transformação digital, temos que repensar inteiramente a Saúde, precisamos repensar nossos processos e alinhá-los às reais necessidades do consumidor de serviços de saúde. Neste contexto, vemos emergir uma quantidade significativa de wearables, gadgets, sensores de saúde e outros dispositivos de Internet-of-Things que nos ajudarão a monitorar continuamente nossos sinais vitais – algo que apenas profissionais de saúde costumavam ser capazes de fazer.

Mas, será que eles são úteis, efetivos e, até mesmo, necessários? Mas os benefícios esperados são muitos:

* Médicos e profissionais de saúde são capazes de definir e gerenciar programas de atendimento especializado para cenários clínicos, ou seja, diabetes, gravidez, cuidados pós-cirúrgicos e muito mais.

* Médicos e profissionais de saúde obtêm acesso a insights em tempo real do bem-estar dos pacientes para respostas imediatas ou contínuas.

* Os pacientes são encorajados a fazer mudanças comportamentais para gerenciar sua saúde e melhorar a adesão aos planos de tratamento e medicamentos.

* Os pacientes obtêm acesso mais imediato e contínuo aos profissionais de saúde, conforme necessário.

* Pesquisadores farmacêuticos e companhias de seguro ganham acesso a insights analíticos para melhores estudos clínicos e planos de saúde diferenciados.

Neste contexto, o laboratório Roche e a SAP criaram uma solução de terapia interativa que inclui um aplicativo para o paciente e um portal on-line para o profissional de saúde. O Accu-Chek View foi projetado para retardar o início do diabetes mellitus e prevenir o aparecimento de complicações subsequentes a longo prazo. Quando combinado com um monitor de glicemia e rastreador de condicionamento físico (fitness tracker), o sistema Accu-Chek View pode fornecer uma imagem em tempo real do estado de saúde – capacitando o paciente a

monitorar o progresso e permitindo aos médicos uma avaliação mais precisa dos fatores de risco e necessidades de tratamento. O Roche Diabetes Care está usando a solução SAP Patient Engagement, construída na plataforma SAP Cloud. Dentre os resultados alcançados, podemos citar:

* Atendimento colaborativo por meio de monitoramento contínuo e compartilhamento de dados entre um paciente pré-diabético e um médico. *

* Seis vezes a chance de o indivíduo pré-diabético alcançar uma redução de peso de 5% com um gerenciamento de saúde personalizado, em comparação com as abordagens padrão *.

* Mais de 40% de taxa de sucesso em pré-diabetes usando Accu-Chek View em programas de redução de peso até um ano *.

* Arens JH., Hauth W., Weissmann J. Novel App- and Web-Supported Diabetes Prevention Program to Promote Weight Reduction, Physical Activity, and a Healthier Lifestyle: Observation of the Clinical Application. J Diabetes Sci Technol. 2018 Mar.

A solução é construída a partir da plataforma SAP Health Engagement, que permite o cuidado colaborativo com pacientes/consumidores e médicos. Através da tecnologia, o paciente pode se conectar através de um dispositivo móvel com o seu médico, e compartilhar seus dados de saúde, como pressão sanguínea, nível de glicose no sangue, hábitos alimentares, exercícios físicos. O médico, por outro lado, pode monitorar os resultados do paciente à distância e intervir quando um risco for detectado. Atua na prevenção de doenças e estimula a mudança de comportamento do paciente. Os dados compartilhados com partes interessadas além do paciente e do prestador são agregados e anonimizados, e liberados somente com o consentimento do paciente e estão sob as normas internacionais de segurança de dados.

Os programas podem ser adaptados para pacientes com demografia variável – ou seja, grupos etários, diferentes regiões e outros critérios. Possibilita o desenvolvimento e implantação de algoritmos personalizados / proprietários e painéis e gráficos inteligentes e configuráveis.

Diversos cenários e caso de uso são possíveis através do uso da plataforma: cuidado pós-cirurgia, monitoramento remoto de pacientes com câncer, monitoramento de pacientes participantes de estudos clínicos com captura de reações e feedback sobre suas experiências com as novas terapias, dentre outros. A plataforma dispõe ainda de um portal para o gestor de um programa de saúde, que poderá monitorar vários cenários de saúde, gerenciando os pacientes, os profissionais de saúde e inserir/cadastrar novos pacientes, bem como seu consentimento para participação no programa. Os dados, uma vez autorizados, podem ser usados para fins de pesquisa clínica para melhoria e descoberta de novos tratamentos.

Confira o vídeo no YouTube sobe o case “SAP and Roche creating innovative intervention to prevent diabetes” clicando aqui.

Confesso que até eu já me rendi ao uso de um fitness tracker, juntamente com uma balança digital. Esse monitoramento, aliado a uma dieta mais balanceada, já garantiu resultados significativos, melhorando minha saúde, meu bem-estar e, como consequência, me sinto mais feliz!

Nos vemos no próximo artigo!

       

Deixe uma resposta