150 palestrantes, 8 congressos 📣 Já emitiu sua credencial para participar do HIS18? Estamos no último lote! Saiba mais →

Aquisição da DLE, medicina de precisão e o futuro dos laboratórios

Publicidade

O Grupo Hermes Pardini consolida seu pioneirismo também na área da Medicina de Precisão. A aquisição da DLE Genética Humana e Doenças Raras aumenta seu portfólio de exames genômicos, acrescenta tecnologias à sua já atualizada plataforma de processamento, e soma ainda mais reputação à sua presença de mercado.

A chegada da DLE, empresa de 32 anos de existência, especializada em doenças raras, genética e genômica, triagem neonatal e investigação laboratorial sobre erros inatos de metabolismo, faz do Pardini um dos laboratórios mais avançados nesta que é a área onde o futuro já está acontecendo: a personalização do diagnóstico e a precisão do tratamento.

A aquisição amplia o portfólio de exames e soluções oferecidas ao mercado. Nos últimos anos, enquanto o Grupo Pardini avançou bastante na oncogenética, a DLE fez significativos progressos no mapeamento genético de outras doenças, como as cardíacas e as neurológicas. A capacidade de Pesquisa e Desenvolvimento fica, ainda, extremamente fortalecida para o aperfeiçoamento das tecnologias já dominadas bem como para o desenvolvimento de novas, tais como a sequência de inovadores dispositivos e sistemas de coleta de amostras biológicas para melhor atender aos clientes no Brasil. O DLE passa a contar com o apoio logístico do Pardini, existente em todo território nacional, e poderá oferecer seu portfólio de exames à rede de mais de 5 mil laboratórios parceiros, do mercado Lab-to-Lab.

O Grupo Pardini, que já trabalhava com a genômica, iniciou sua trajetória de crescimento na área com a aquisição, em 2012, da Progenética, laboratório com tradição no mercado, também do Rio de Janeiro. O relacionamento com a indústria farmacêutica se dinamizou, a partir da confiabilidade de seu sistema de compliance, domínio tecnológico e boas práticas comerciais. A realização de exames genéticos fornece os dados para o desenvolvimento de drogas de combate ao câncer com composição específica, de acordo com o perfil de cada indivíduo. Assim, a prática de desenvolvimento de drogas por tipo de câncer, desconsiderando os metabolismos individuais, vem sendo substituída pelo desenvolvimento da droga-alvo, específica para cada caso. O resultado, segundo referências mundiais, é que a sobrevida de pacientes oncológicos mais que dobrou.

Outro grande avanço foi o desenvolvimento da biópsia líquida para teste de sequenciamento genético, em lugar da biópsia de tumor, no caso de alguns tipos de câncer de pulmão, de colo retal, mama e pele. Esta é a tendência global, pois, além de não ser invasiva, a nova técnica permite diagnóstico antes do surgimento dos primeiros sintomas. Assim, cirurgias arriscadas estão sendo substituídas pela coleta de 2 ml de sangue, com resultados incomparavelmente melhores.

A DLE, fundada em junho de 1986, começou a resolver o grande gap de tecnologia existente então no Brasil em relação ao que se praticava no exterior, no caso de diagnóstico de doenças raras. O laboratório, dedicado ao nicho de exames laboratoriais especiais, passou a internalizar essas tecnologias e salvou a vida de muitos recém-nascidos. Pelo conhecido teste do pezinho, foi possível evitar que certas doenças causadas por erros inatos de metabolismo, como a fenilcetonúria, causasse lesões cerebrais.

Com o mesmo gene da inovação, que vem caracterizando a trajetória do Grupo Hermes Pardini, a DLE tornou-se o primeiro laboratório privado no Brasil a comprar o equipamento de sequenciamento genético de nova geração, novidade recente no mundo, à época. Desde o ano 2000 – e por 15 anos – foi o único a ter o equipamento de análise de erros inatos de metabolismo. Desenvolveu, ainda, mecanismos inovadores de transporte de amostras. Como é o caso da urina, antes congelada e transportada por avião, agora envolta e desidratada por um papel especial. A inovação, além de dar mais segurança à amostra, permite que ela seja enviada ao laboratório até mesmo pelo correio.

A DLE possui tecnologias únicas, como 5 espectrômetros de massa, destinados exclusivamente ao exame de doenças genéticas. É o único capacitado a estudar os ácidos orgânicos urinários na investigação de erros inatos de metabolismo, sendo também capaz de detectar o maior número de doenças numa única gota de sangue, através do teste do pezinho. Graças a seu pioneirismo e espírito inovador, e à liderança de seu fundador, o médico Armando Fonseca, que continua como principal executivo da DLE, o laboratório adquiriu grande reputação e tornou-se referência para todo o mercado brasileiro. A união das duas marcas manterá a independência das atividades e estratégias do DLE, explorando, de resto, a sinergia operacional e administrativa.

Com a chegada do DLE, o Grupo Hermes Pardini adentra definitivamente no que chamamos o Futuro dos Laboratórios, que vem a ser possível com a articulação da Medicina de Precisão, o Enterprise – maior plataforma de automação laboratorial do mundo – e a integração digital dos clientes lab-to-lab. Em lugar de um realizador de exames, o Pardini se posiciona como um hub de informações clínicas estratégicas, com banco de dados e tecnologias capazes de mapear tendências de desenvolvimento de patologias e de identificar sensibilidades a medicamentos e terapias.

Além de, pela precisão do diagnóstico, permitir que doenças sejam tratadas com maior eficácia, a quebra de paradigma significará o caminho seguro e consolidado para o desenvolvimento da medicina preventiva. Uma mudança radical para todo o sistema de saúde: para o médico que passa a contar com uma parceria cada vez mais estreita com o laboratório; para o laboratório conveniado que tem seu portfólio de exames expandido e qualificado; para as operadoras de saúde que se beneficiarão da maior eficácia das terapias; e para os pacientes, destino final de todas as novas tecnologias, que terão melhor qualidade de vida. É este o futuro que os laboratórios terão a oferecer aos brasileiros.

       
Publicidade

Deixe uma resposta