⚠️ 150 Palestrantes e 8 Congressos Ainda não viu os palestrantes nacionais e internacionais do HIS18? Tá esperando o que? PARTICIPE

Amazon se junta a duas empresas para entrar no setor de saúde

Publicidade

Três gigantes e influentes empregadores, Amazon, Berkshire Hathaway e JP Morgan Chase, anunciaram nesta terça-feira (30/01) que se juntaram para criar uma empresa independente voltada para reduzir os custos com os cuidados de saúde dos seus empregados, criando um grande desafio para o sistema de saúde ineficiente dos EUA.

A empresa ainda não possui nome e pouco se sabe sobre os detalhes do projeto. Eles disseram que o foco inicial será sobre “soluções de tecnologia” que proporcionará aos funcionários dos EUA e suas famílias “cuidados de saúde simplificados, de alta qualidade e transparentes a um custo razoável”. Em um comunicado, o trio disse que a nova entidade estava nos primeiros estágios de planejamento, seria independente e “livre de incentivos e restrições lucrativas”, mas não revelou a quantidade de dinheiro que seria investido ou se pretendiam expandir para além de seus próprios empregados.

Os titãs de negócios Jeff Bezos, Warren Buffett e Jamie Dimon, apesar de reconhecerem as complexidades do setor de saúde, deixaram as seguradoras e a indústria farmacêutica receosas com a mudança que pode potencialmente abalar o mercado. Após a notícia, as ações do UnitedHealth Group baixaram quase 4,3%, a CVS Health caiu 4,1%, o Express Scripts recuou 3,2%, e Aetna perdeu 3%.

“Se isso viesse de qualquer um, exceto estes três, a resposta teria sido cética. Mas isso é Bezos, Buffett e Dimon”, disse Sculley, que anteriormente liderou Apple e Pepsi-Cola e agora é diretor de marketing da RxAdvance, uma empresa de tecnologia da saúde. “Para ter três dos CEOs mais respeitados no mundo e dizer que suas empresas vão trabalhar em conjunto para se concentrar nas questões reais, de como você faz o sistema de cuidados de saúde dos EUA sustentável e uma melhor entrega do serviço do que o que temos hoje … é muito positivo “.

Não há dúvidas que essas empresas têm real interesse em reduzir seus gastos com saúde. Por exemplo, os cuidados em saúde consumiram 2% do orçamento da JP Morgan no ano passado, mais de US$ 1 bilhão em benefícios médicos. Qualquer solução que a empresa planeje irá encontrar um público enorme e receptivo.

O fundador da Amazon, Jeff Bezos, admitiu que o esforço para entrar no setor de saúde será um desafio. “O sistema de saúde é complexo, e entramos neste desafio com os olhos abertos sobre o grau de dificuldade”

“Nossas pessoas querem transparência, conhecimento e controle quando se trata de gerenciar seus cuidados de saúde”, disse Dimon, CEO da JP Morgan, em comunicado. “As três empresas têm recursos extraordinários, e nosso objetivo é criar soluções que beneficiem nossos funcionários, suas famílias e, potencialmente, todos os americanos”

Especialistas do setor dizem que esta nova empresa poderia negociar diretamente com alguns players, como fabricantes de medicamentos, médicos e hospitais, eliminando os intermediários existentes hoje. Além disso, o trio possui grandes bancos de dados que podem ajudá-los a entender comportamentos e chegar a melhores soluções sobre o custo e qualidade destes serviços, conhecimento sobre modelos de pagamento e bons recursos financeiros para promover essa disrupção.

As três empresas têm mais de um milhão de funcionários entre elas e, se o esquema for bem sucedido, poderia oferecer um modelo para o mercado. Inicialmente, a formação da empresa será liderada por Todd Combs, um oficial de investimentos da Berkshire Hathaway; Marvelle Sullivan Berchtold, diretora-gerente da JPMorgan Chase; e Beth Galetti, vice-presidente sênior da Amazon.

       
Publicidade

Deixe uma resposta