150 palestrantes, 8 congressos 📣 Já emitiu sua credencial para participar do HIS18? Estamos no último lote! Saiba mais →

ACUVUE® investe em educação continuada para profissionais de saúde ocular pelo quarto ano

Publicidade

A marca promove, no dia 28 de julho, 4º Simpósio Científico Internacional para oftalmologistas, e no dia 29, a 1º edição do evento para auxiliares em oftalmologia

A educação dos profissionais de saúde é um dos fatores fundamentais para garantir a qualidade do atendimento na área ocular. Segundo dados do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), 85% dos municípios brasileiros não possuem atendimento de especialistas na área. Em estados como o Amapá e o Maranhão, há mais de 45 mil habitantes para cada oftalmologista , o que reforça a importância da capacitação desses profissionais em todo o Brasil. Com o objetivo de fomentar a educação continuada na categoria, ACUVUE® promove dois eventos em São Paulo. No dia 28 de julho, haverá o 4º Simpósio Científico Internacional ACUVUE® Eye Health Advisor™ Brasil, reunindo 160 oftalmologistas. No dia 29, a primeira edição do evento para auxiliares em oftalmologia reunirá também 160 profissionais.

Os dois simpósios terão 10 mesas de debate ao todo, reunindo alguns dos maiores especialistas da oftalmologia nacional e internacional, além de executivos da Johnson & Johnson Vision. As discussões abordarão temas que relacionam a atuação profissional com o cenário de saúde ocular no país. Os profissionais selecionados trarão as novidades do setor e discutirão seu papel na satisfação do paciente que usa as lentes de contato.

“ACUVUE® acredita na importância da educação de médicos e auxiliares em oftalmologia para fomentar discussões e, assim, fortalecer a categoria de profissionais. Reconhecemos a importância deles para garantir a saúde ocular de todos os brasileiros. Por isso, organizamos cursos e simpósios com o objetivo de instruir os profissionais e incentivar debates sobre novas práticas clínicas”, explica o diretor de educação profissional da Johnson & Johnson Vision, José Pelino. “A Johnson & Johnson Vision é pioneira em realizar um Simpósio Científico Internacional para auxiliares em oftalmologia, porque acredita na importância desses profissionais para o desenvolvimento da categoria de lentes de contato. Eles são responsáveis pelo acompanhamento direto com o paciente, auxiliando na sua adaptação”.

Os eventos reforçam a importância do investimento da marca em educação continuada para os profissionais da área, que costumam ter o papel de introduzir as lentes na rotina dos novos usuários. Entre os pacientes que abandonam a categoria, cerca de 65% têm astigmatismo e não estão utilizando a lente correta para o seu caso . O número indica um cenário alarmante de saúde ocular, visto que o astigmatismo atinge aproximadamente 60% da população brasileira . Embora a condição seja comum no país, o público leigo ainda tem poucas informações sobre ela. Cerca de 12% dos pacientes com astigmatismo acreditam que não é possível corrigi-lo com lentes de contato gelatinosas .

“Identificamos que, muitas vezes, um dos motivos para a não adaptação de lentes gelatinosas tóricas é a pouca abordagem sobre o tema nos fóruns de especialistas”, pontua a oftalmologista da Johnson & Johnson Vision, Dra. Tatiana Souto. “Por isso, uma das mesas discutirá apenas o astigmatismo, explicando as lentes de contato e abordando a satisfação e o conforto ocular para esses pacientes”.

No dia 28, o simpósio dedicado aos oftalmologistas será concluído com uma palestra motivacional do jornalista Clóvis de Barros, Doutor e Livre-Docente pela Escola de Comunicações e Artes da USP. O especialista abordará, sob a visão ética e filosófica, a importância da educação e da constante atualização dos profissionais para oferecer o melhor trabalho para os pacientes.

 

Referências:
1 Conselho Brasileiro de Oftalmologia. Olhar sobre o Brasil. Disponível em: http://www.cbo.net.br/novo/publicacoes/Olhar_sobre_o_Brasil.pdf
2 Young G, Veys J et al. A multi-centre study of lapsed contact lens wearers. Ophthal Phsiol Opt 2002; 22: 516-527.
3 Ferraz FH, Corrente JE, Opromolla P, Padovani CR, Schellini SA. Refractive errors in a Brazilian population: age and sex distribution. Ophthalmic Physiol Opt. 2015 Jan;35(1):19-27.
4 Rosenfield M et al. The effects of induced oblique astigmatism on symptoms and reading performance while viewing a computer screen. Ophthal Physiol Opt. 2012; 32(2): 142-8

       
Publicidade

Deixe uma resposta