150 palestrantes, 8 congressos 📣 Já emitiu sua credencial para participar do HIS18? Estamos no último lote! Saiba mais →

ABIMED cria grupo para adoção de tecnologias 4.0 na área da Saúde

Publicidade

A ABIMED-Associação Brasileira da Indústria de Alta Tecnologia de Produtos para Saúde criou um grupo de trabalho com representantes de mais de 10 empresas do setor de dispositivos médicos para acelerar a adoção das chamadas tecnologias 4.0 na área.

 Inteligência artificial, realidade aumentada, Big Data, Internet das Coisas, computação em nuvem são algumas das principais tecnologias que se encaixam no conceito de Saúde 4.0, segundo Fabrício Campolina, coordenador do grupo de trabalho.

 “Com essas tecnologias poderemos ampliar significativamente o acesso da população à saúde, uma vez que elas podem contribuir para aumentar a produtividade do sistema, com melhor gestão dos recursos. Possibilitam também maior autonomia do paciente em relação à própria saúde, acesso remoto e integração dos dados que resultam em prevenção e tratamentos mais eficazes, e uma medicina mais personalizada”, analisa.

 Por meio de estudos, workshops e eventos com especialistas, o grupo pretende ampliar o conhecimento do mercado e da própria indústria da saúde em relação às tecnologias 4.0. Irá ainda promover uma interação entre as empresas que disponibilizam essas tecnologias e os principais atores do setor, com o objetivo de acelerar sua adoção.

 “Queremos também contribuir com as discussões sobre marcos regulatórios relacionados especialmente a cybersecurity e interconexão de dados”, explica Campolina.

O conceito de indústria 4.0 surgiu na Alemanha em 2011 para traduzir como as tecnologias de conectividade e processamento inteligente de dados poderiam alavancar a produtividade dos processos de produção.

 “Chegou no setor de saúde do Brasil com força no ano passado e deve se intensificar em 2018. Temos ainda um caminho a percorrer e o investimento em inovação e educação é uma das formas mais importantes para acelerarmos sua adoção na saúde e nos diversos setores do país”, destaca.

       
Publicidade

Deixe uma resposta