This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

SUS inicia distribuição de inibidor único diário de HIV

By 17 de fevereiro de 2004 Mercado

Já está disponível na rede do Sistema Único de Saúde – SUS, o medicamento Reyataz (atazanavir) distribuído pelo Ministério da Saúde para pacientes portadores do vírus HIV. O medicamento é o primeiro inibidor de protease em tomada única diária e deve ser usado em terapia combinada com outros agentes anti-retrovirais que fazem parte do coquetel para combate do vírus HIV. A ingestão uma vez ao dia de duas cápsulas ajuda a simplificar a terapia anti-retroviral e oferece uma melhor qualidade de vida ao paciente. Dois comprimidos diários, a serem tomados em um mesmo horário, podem melhorar a adesão ao tratamento, o que tende a aumentar a eficácia e diminuir a probabilidade de desenvolvimento de resistência do vírus ao tratamento. A terapia anti-retroviral utilizada atualmente, pode chegar em alguns casos a até 25 comprimidos diários, em várias ingestões e horários diversos.
Além da conveniência da tomada uma única vez ao dia, Reyataz (atazanavir) demonstrou em estudos que não predispõe o desenvolvimento de resistência cruzada do vírus HIV a outros inibidores de protease de sua classe, sendo que em alguns casos, pode determinar o aumento da sensibilidade dos mesmos. Por essa razão, Reyataz (atazanavir), é indicado para pacientes que irão iniciar a terapia com um inibidor de protease.
Pesquisas recentes indicam que Reyataz (atazanavir), diferentemente de outros agentes de sua classe, não interfere nos níveis de colesterol, triglicérides e insulina dos pacientes. Esses são efeitos adversos que estão relacionados com o processo de redistribuição de gordura e risco cardiovascular, atualmente dois dos maiores problemas enfrentados pelos pacientes em tratamento com o coquetel anti-HIV.
Até o final deste ano, cerca de 8 mil pacientes serão beneficiados pelo novo medicamento. A entrada do Reyataz (atazanavir) no coquetel anti-HIV do Ministério da Saúde ocorreu devido a um acordo entre o Governo Federal e a Bristol-Myers Squibb. O governo anunciou que conseguiu negociar uma redução de preço da ordem de 76,4%.
O Brasil, que é segundo país que mais trata pacientes com HIV depois dos Estados Unidos. Também é o segundo a ter o Reyataz (atazanavir) disponível para população seis meses após o lançamento do medicamento. A droga, por seu perfil de eficácia e segurança, obteve a mais rápida penetração no mercado norte-americano entre os inibidores de protease, aproximadamente 15%.

Portal Saúde Business

About Portal Saúde Business

Formar e informar o executivo de saúde é o que fazemos todos os dias. Há mais de 15 anos desenvolvendo um conteúdo proprietário e centrado nos principais gestores do país, acompanhamos as notícias e tendências que impactarão no dia-a-dia dos hospitais, operadoras, centros diagnósticos, farmacêuticas e clínicas do país.

Leave a Reply