This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

HOSPITALAR 2019 Já emitiu sua credencial gratuita? Clique aqui

Sociedade de Ortopedia participou do lançamento do Registro Nacional de Implantes

By 25 de maio de 2018 Mercado

Foi oficialmente lançado no dia 23, em São Paulo, o Registro Nacional de Implantes – RNI, que vai cadastrar todas as cirurgias que impliquem em implante de prótese de quadril, joelho e de stents cardiológicos. O programa vai gerar um banco de dados vital para que se conheça a durabilidade da prótese no organismo do paciente, quantos procedimentos são feitos em cada hospital, qual o índice de sucesso dos procedimentos, bem como estatísticas sobre o sexo e a idade dos pacientes, pois as próteses de quadril, por exemplo, geralmente são implantadas em idosos e após fratura, que pode ser indicativa de osteoporose.

A presidente da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia – SBOT, Patrícia Fucs, relata que há muito tempo a entidade se preocupa com a coleta de informações estatísticas sobre próteses ósteo-articulares, tanto que participou do projeto-piloto juntamente com o Ministério da Saúde, a Universidade Federal de Santa Catarina e a Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista.

Na área ortopédica, que diz respeito à SBOT, o projeto teve coordenação Luiz Carlos Sobania e Sergio Okane. Eles explicam que com o envelhecimento da população brasileira está mudando o perfil epidemiológico do País nessa área, com uma tendência de aumento da demanda de cirurgias envolvendo próteses, por isso a necessidade de informações estatísticas abrangendo todo o País.

O projeto-piloto foi desenvolvido em alguns hospitais onde foi implementado, analisado e adequado no que fosse necessário, e agora será expandido para o restante do Brasil. As estatísticas do SUS indicam que em 10 anos o Brasil implantou 120 mil próteses de quadril e mais de 60 mil de joelho, mas até agora não existia um programa para aferir os detalhes desses procedimentos.

“Com o RNI saberemos quais as próteses que resistem mais tempo sem necessidade de substituição, quais as condutas terapêuticas com maior índice de sucesso e qual a melhoria da qualidade de vida do paciente”, explica Sobania, pois o sistema vai registrar não apenas as informações sobre a cirurgia, mas permite que se acompanhe a reação do paciente anos depois de ter recebido a prótese.

Patrícia Fucs lembra que depois que a Suécia se tornou pioneira num programa de rastreabilidade das próteses, Canadá, França, Austrália, Inglaterra, Nova Zelândia e mais recentemente os Estados Unidos passaram a desenvolver a mesma ferramenta. Ela é útil inclusive como subsídio para as políticas de saúde pública, e certamente o Brasil também vai se beneficiar à medida que se acumularem informações importantes sobre as cirurgias de implante de próteses de joelho e de quadril.

Portal Saúde Business

About Portal Saúde Business

Formar e informar o executivo de saúde é o que fazemos todos os dias. Há mais de 15 anos desenvolvendo um conteúdo proprietário e centrado nos principais gestores do país, acompanhamos as notícias e tendências que impactarão no dia-a-dia dos hospitais, operadoras, centros diagnósticos, farmacêuticas e clínicas do país.

Leave a Reply