This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

HIS19 Já conferiu os 40 primeiros palestrantes dessa edição? 🚀 Clique aqui

SBF: um retrato hospitalar argentino e dominicano

By 11 de junho de 2015 Mercado
AméricaLatina

Economia instável, altos custos, resultados financeiros apertados e conflito entre os agentes do setor. Até parece que estamos falando da saúde do Brasil. Entretanto as características citadas acima foram compartilhadas durante o Saúde Business Forum 2015 por gestores de hospitais argentinos e dominicanos.

Fundado há 171 anos por residentes britânicos em Buenos Aires, o Hospital Britânico, com 263 leitos e 1800 colaboradores, enfrenta problemas estruturais do sistema de saúde, assim como as instituições brasileiras.  “Hoje a medicina é uma commodity. As pessoas não buscam quem é bom, mas quem está perto”, declarou o CEO do Hospital Britânico, Angel Yebara.

Por ser um hospital universitário, a formação e o constante treinamento dos profissionais são o grande diferencial, segundo Yebara, para contornar as dificuldades e manter a máxima eficiência. Atualmente o hospital fatura US$ 150 milhões por ano, “com rentabilidade que não chega a 3%”, contou Yebara. Serviços integrados e a manutenção de um ambiente inovador foram outros pontos destacados pelo executivo.

Hospital Britânico em números

-263 leitos
-1800 colaboradores
-900 médicos
-500 enfermeiros
-4 centros ambulatoriais
-850 mil consultas no ano
-20 mil cirurgias/ano
-41 mil vidas no plano de saúde próprio
-US$ 150 milhões de faturamento/ano

Hospital Britânico

Divulgação

—–

Em quinto lugar na lista de market share de 25 instituições de saúde argentinas*, o Hospital Universitario Austral, fundado em 1977, é referência no atendimento de alta complexidade – com destaque para transplantes – e único argentino a ser acreditado pela JCI (2013).

Hospital Austral

Divulgada por Gastón Gabin, do Hospital Austral, durante o SBF15

O diretor de inovação e financeiro do hospital, Gastón Gabin, ressaltou três aspectos fundamentais para a sustentabilidade da instituição: assistência centrada no paciente e sua família, foco na alta complexidade, assim como no atingimento do mais alto grau de qualidade e segurança nas especialidades em que atua. “O paciente no centro de tudo o que é planejado é a chave para a eficiência”, disse Gabin, lembrando que a entidade ficou em 3° lugar, apenas atrás do Hospital Israelita Albert Einstein (Brasil) e da Clínica Alemana (Chile), em um ranking da revista América Economia que reuniu, em 2013, as instituições de saúde consideradas referência em segurança e qualidade das américas.

No radar para o crescimento estão previstos cerca de US$ 18 milhões para a construção de mais 40 leitos, aquisição de equipamentos, expansão de ambulatórios, área de neonatologia, etc.

Hospital Austral em números

-Edifício principal com 40.223 m²
-Dois centros ambulatoriais
-Um centro de reabilitação
-142 leitos + 80 leitos temporários
-843 médicos
-489 enfermeiros
-1110 outros profissionais/staff

Também acometida pelo aumento de doenças crônicas não transmissíveis, a República Dominicana tem 34,7% de sua população com hipertensão. Atento a esta demanda, o centro médico Cedimat Plaza de la Salud, com perfil privado e sem fim lucrativo, está em plena expansão e construção de um novo centro cardiovascular.

Cedimat em números

-32,000  de área
-1.000 colaboradores
-74 leitos

Novo Centro Cardiovascular

CentroCardiovascular-Cedimat

Divulgação

Idealizado para ter 30 mil m², sete andares, 180 leitos e mais de 1000 profissionais, o projeto é ambicioso e promete ser o maior centro cardiovascular de todo o Caribe e América Central.

De acordo com o diretor médico, José Rafael Yunén, o empreendimento mantém a cultura da organização de promover o acesso à inovação médica para comunidades com alto índice de pobreza. Entre 2000 e 2014, mais de 238 mil pacientes carentes foram beneficiados pelos serviços sociais do Cedimat.

Programa Social Cardiovascular Pediátrico

  • Más de 6,000  niños atendidos
  • Más de 2,500 niños operados
  • 80% provenientes de    hospitales públicos

(Hospital Robert Reid Cabral)

Além disso, com um consistente programa de educação médica, mais de 1500 alunos passaram pelos cursos do Cedimat entre 2011 e 2014 e mais de 300 graduados:

  • Residência de Imagens Diagnósticas
  • Residência Medicina Nuclear
  • Medicina Crítica
  • Cirurgia Bariátrica, Cirurgia Metabólica, Laparoscopia Avançada
  • 2015 Residência de Cardiología Adulta e Pediátrica
  • 2015 Fellowship de Ginecologia e Cirurgia Pélvica avançada

O que mais rolou no SBF15: 

SBF: Colaboração e empatia são fundamentais para o Design Thinking

Colaboração em rede pede por maior consciência e relacionamento

SBF: Cases do painel Oceano Azul se tornam referência no setor

Ao vivo SBF: Construindo empresas para durar

Ao vivo: Amit Goswami no Saúde Business Forum

Nathalia Nunes

About Nathalia Nunes

Fonoaudióloga formada pela FMUSP, com MBA em Economia e Gestão em Saúde na UNIFESP e apaixonada por comunicação, negócios e tecnologia em saúde. Na Live, trabalho com Marketing, Pesquisa e Conteúdo, tanto na produção de materiais editoriais e de pesquisa, quanto na difusão de temas e ações relacionados a negócios em saúde.

Leave a Reply