This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

HOSPITALAR 2019 Já emitiu sua credencial gratuita? Clique aqui

Saúde deve ser impactada positivamente pela economia brasileira

By 16 de outubro de 2017 Mercado

Nos últimos cinco anos a economia brasileira apresentou forte retração, impactando diversos setores da sociedade com alta na inflação e na taxa de desemprego. No entanto, especialistas acreditam que nos próximos cinco anos haverá muitas mudanças, como a aceleração da economia e a redução da tensão política, pontos que auxiliam na boa reputação do Brasil.

“Precisamos olhar para frente e entender o que vai acontecer. Nos próximos anos inicia-se um novo ciclo, tudo será diferente. As transformações serão perceptíveis, especialmente na área da saúde, onde novos modelos de instituições devem ganhar importância e força”, avalia Roberto Padovani, economista e assessor do Ministério da Fazenda na implementação do Plano Real.

Assim como em outros mercados, o desemprego atingiu também o setor da saúde, em poucos anos houve retração de mais de 90% na geração de empregos, este dado confirma a queda nos custos com instituições e profissionais e a influência da alta na inflação. “Olhando para os próximos anos, considerando a retomada da economia do país, é preciso que as empresas que atuam no setor de healthcare considerem sua consolidação e se preocupem com a concorrência, aumentando a escala e a eficiência”, comenta Roberto Ribeiro da Cruz, CEO da Pixeon, uma das maiores empresas nacionais de tecnologia para saúde.

O cenário de mudança positiva da economia reserva bons frutos para a população brasileira, como a formalização do emprego e a recuperação da renda. “Podemos esperar um lento ajuste econômico, mas com influência na queda da inflação e na formalização da mão-de-obra a médio prazo”, analisa Padovani. O CEO da Pixeon completa dizendo que na área da saúde as mudanças serão mais perceptíveis no setor privado, que deve estar mais atrativo para receber novos modelos e investimentos.

O interesse no mercado da saúde é reforçado pela recuperação econômica. O momento atual da saúde no país segue na direção do serviço público, uma vez que, desde 2014, com a alta taxa de desemprego, muitos brasileiros trocaram seus convênios pelo sistema público. Atualmente esse serviço é responsável pelo atendimento de mais de 150 milhões de pessoas e de modo sobrecarregado também pelo aumento na expectativa de vida da população.

Contudo, segundo Roberto Ribeiro da Cruz, essa tendência deve se reverter com o retorno de parte desses usuários para planos de saúde particulares mais acessíveis. “Pessoas passam a ser mais exigentes com a saúde e migram para planos e convênios com custos mais próximos de sua realidade. Instituições privadas atraem novos participantes nacionais e estrangeiros”, observa o executivo.

As perspectivas para os próximos anos são, principalmente, os investimentos em medicina diagnóstica, os aportes estrangeiros, a verticalização dos planos de saúde e as clínicas populares, que estão conquistando mercado e já obtiveram crescimento de 17% no faturamento do primeiro trimestre de 2017.

Portal Saúde Business

About Portal Saúde Business

Formar e informar o executivo de saúde é o que fazemos todos os dias. Há mais de 15 anos desenvolvendo um conteúdo proprietário e centrado nos principais gestores do país, acompanhamos as notícias e tendências que impactarão no dia-a-dia dos hospitais, operadoras, centros diagnósticos, farmacêuticas e clínicas do país.

Leave a Reply