This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

Primeiro coração artificial com dois ventrículos brasileiro está em fase final de testes

By 16 de novembro de 2004 Mercado

O Instituto de Cardiologia Dante Pazzanese, da Secretaria de Estado da Saúde, está na fase final de testes do primeiro coração artificial com dois ventrículos do Brasil. Desenvolvido em parceria com a Fundação Adib Jatene, o Coração Artificial Auxiliar (CAA) tem sido testado com sucesso em bezerros, animais que propiciam testes de coagulação do sangue, irrigação de todos os órgãos do corpo e eventuais rejeições ao dispositivo. Objetivo é já em 2005 testar o equipamento em humanos e coloca-lo no mercado.
O protótipo foi concebido em 1997 pelo engenheiro bio-médico Aron Andrade, do Dante Pazzanese, após pesquisas no Baylor College of Medicine, em Houston, nos Estados Unidos. Este coração artificial é diferente dos outros existentes no mundo. Ele não substitui o coração natural, mas trabalha junto com ele.
As vantagens deste aparelho em relação ao que substitui o coração natural são várias. ‘A cirurgia é mais simples, a recuperação é mais fácil e é possível manter o controle da freqüência cardíaca e da pressão arterial mais facilmente, já que o coração do paciente continua funcionando. Em uma eventual falha do aparelho, o paciente ainda tem o coração natural para mantê-lo vivo enquanto forem feitos os reparos necessários’, diz o médico.
Depois de aprovado, o CAA poderá ser indicado para pacientes que têm como única solução o transplante de coração, com expectativa de garantir vida útil de pelo menos cinco anos.

Portal Saúde Business

About Portal Saúde Business

Formar e informar o executivo de saúde é o que fazemos todos os dias. Há mais de 15 anos desenvolvendo um conteúdo proprietário e centrado nos principais gestores do país, acompanhamos as notícias e tendências que impactarão no dia-a-dia dos hospitais, operadoras, centros diagnósticos, farmacêuticas e clínicas do país.

Leave a Reply