This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

⚠️ Hospital Albert Einstein, Rede D'Or, Amil, DASA, Fleury... todos no HIS. E você? Clique aqui

O que o sistema de saúde ganha com a eliminação da fee-for-service?

By 9 de janeiro de 2015 Mercado

Em relatório publicado pela State Health Care Cost Containment Commission (EUA) entitulado “Cracking the Code on Health Care Costs”, foram apresentados recomendações para a sustentabilidade do Sistema de Saúde.

Segundo a Comissão, eliminar o modelo de pagamento por procedimento (fee-for-service ou f4s) pode reduzir significativamente os custos na saúde. Embora o fee-for-service acabe muitas vezes estimulando a realização de procedimentos, mudar para um modelo de pagamento baseado em resultado (p4p) não é fácil. Mas é possível.

Veja por exemplo a questão da remuneração da prestação de cuidados paliativos. Se, por um lado, o pagamento por pagamento não é nada interessante nesse caso, como avaliar a qualidade e o resultado quando a morte não significa um desfecho ruim?

Em conversa com a Dra. Goretti Maciel (presidente da ANCP), ela me explicou que nesse caso podemos avaliar: via de administração dos medicamentos (quanto menos invasivo, melhor); perfil de medicamentos prescritos; em caso de óbito, em que unidade do hospital o paciente faleceu (enfermaria ou UTI).

Segundo o relatório, a Comissão acredita que os serviços de Saúde podem – e devem – ser motivados financeiramente para controlar custos e promover qualidade.

Para isso é necessário que os prestadores (hospitalares ou não), sejam estimulados a se organizar em entidades ou associações que prestam assistência integrada e coordenada, usem dados de cuidados de saúde para balizar as decisões de tratamento, e utilizar incentivos financeiros para premiar a qualidade e controle de custos.

Embora o pagamento por serviços individuais continuem sempre ocupando um papel no sistema de saúde, a Comissão espera que esse papel seja cada vez menor.

Nathalia Nunes

About Nathalia Nunes

Fonoaudióloga formada pela FMUSP, com MBA em Economia e Gestão em Saúde na UNIFESP e apaixonada por comunicação, negócios e tecnologia em saúde. Na Live, trabalho com Marketing, Pesquisa e Conteúdo, tanto na produção de materiais editoriais e de pesquisa, quanto na difusão de temas e ações relacionados a negócios em saúde.

Leave a Reply