This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

O que falta nos Wearable Devices?

By 1 de agosto de 2014 Mercado
wearable-devices

Eu não sou designer, mas, como consumidora final, vejo um grande “erro” em muitos dos wearable devices existentes: ele não são bonitos. Entendendo que o conceito de beleza é de extrema relatividade e que, no geral, estes dispositivos são feitos para atletas, a funcionalidade se torna o mais importante, mas, para dar o próximo passo para a massificação, as empresas precisam se diferenciar e, mais que isso, agradar diferentes públicos com o design do dispositivo.

É de praxe que seja procurado um formato perfeito para os wearable devices existentes – e, aparentemente, este inclui uma tela grande e quadrada – e, como Malcom Gladwell diz em sua Ted Talk sobre molhos de tomate (vale muito a pena assistir), não existe um molho de tomate perfeito, mas molhos de tomate perfeitos. Isso significa que os wearable devices de pulso existentes não me agradarão e, muitos deles, nem sequer caberão no meu punho, pois são feitos com médias e padrões de produção.

O Moto360, smartwatch da Motorola, representa uma diferenciação entre os outros mais comuns, pois tem tela redonda, é discreto a ponto de não parecer um smartwatch e tem um design que me agrada.

Já para óculos, foi criado pela JINS, empresa japonesa, um par de óculos com sensores de cansaço, conectado a um aplicativo no celular, e foi tomado o cuidado de criar em parceria com um grupo de designers, tornando os óculos bonitos e discretos, sem perder a funcionalidade.

Captura de Tela 2014-07-31 às 12.14.51

A intenção é que a saúde seja ubíqua, ou seja, integrada aos equipamentos do dia a dia, sem que pensemos a todo instante que estamos nos monitorando ou controlando tudo. Para o bem estar, deve ser tomado o mesmo cuidado, abrindo espaço para gadgets discretos – segurança é importante e temos relatos frequentes, por exemplo, de usuários de GoogleGlass sendo agredidos, assaltados – e que agradem o público.

E, por último, lembremos que um tamanho não cabe em todo mundo. Ainda que estejamos numa fase inicial de produção e venda destes wearable devices, a empresa que lançar diferentes modelos e que entender as necessidades diversas de seu público consumidor, vai sair na frente, assim como a empresa de molho de tomate citada por Malcom Gladwell.

Nathalia Nunes

About Nathalia Nunes

Fonoaudióloga formada pela FMUSP, com MBA em Economia e Gestão em Saúde na UNIFESP e apaixonada por comunicação, negócios e tecnologia em saúde. Na Live, trabalho com Marketing, Pesquisa e Conteúdo, tanto na produção de materiais editoriais e de pesquisa, quanto na difusão de temas e ações relacionados a negócios em saúde.

Leave a Reply