This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

Governo Americano fará investimento de $100 milhões em pesquisas cerebrais

By 14 de outubro de 2014 Mercado
Investimentos em saúde cerebral

Na última terça-feira, a Casa Branca anunciou mais de $300 milhões em investimentos do governo federal para pesquisas sobre o cérebro humano. Em 2013, o presidente anunciou o programa e entidades, pesquisadores, universidades e empresas anunciaram apoio total ao projeto e à causa da pesquisa de tão importante sistema.

Segundo a própria Casa Branca, em seu anúncio, o projeto, chamado de BRAIN (Brain Research through Advancing Innovative Neurotechnologies) Initiative, pode ter grande influência para a área da neurociência, assim como o Projeto Genoma Humano teve para a genômica, apoiando o desenvolvimento e a aplicação de tecnologias inovadoras que podem criar um entendimento dinâmico das funções cerebrais. O objetivo é ajudar pesquisadores a desvendar os mistérios das desordens cerebrais, como doenças de Alzheimer e Parkinson, depressão, Estresse Pós-Traumático e Trauma Crânio-encefálico.

No Projeto Genoma Humano, de 1988 a 2003, o governo federal americano investiu $3,8 milhões e o resultado econômico foi de  $796 bilhões – um retorno altíssimo de de $141 para cada $1 investido.

Não somente o setor público está envolvido nestes investimentos em saúde. Algumas empresas e entidades anunciaram, como parte da Iniciativa, alguns outros programas de financiamento de pesquisas e desenvolvimento na área. A US Photonics Industry, por exemplo, ofereceu $30 milhões para desenvolver novas tecnologias ópticas e fotônicas que sanem problemas da BRAIN Initiative.

A Glaxosmithkline, por exemplo, disponibilizou $5 milhões de investimento em saúde cerebral para financiar neurotecnologias periféricas e fornecer acesso gratuito e irrestrito para propósitos de pesquisa a todo o conteúdo desenvolvido durante a iniciativa proposta. Já a Universidade de Pittsburgh ofereceu $65 milhões para a criação do Instituto do Cérebro da Universidade de Pittsburgh, investimento em saúde que está focado em solucionar mistérios da função cerebral – seja ela normal ou não.

Em maio de 2014, sob requisito do presidente dos EUA, a Comissão Presidencial para Estudos de Problemas Bioéticos lançou o primeiro de dois relatórios explorando os padrões éticos que devem ser usados como guia para a Iniciativa e para outros avanços da neurociência. Os investimentos em saúde devem acontecer massivamente, mas precisam seguir os princípios éticos da prática médica.

Em 2013, a Casa Branca postou um vídeo que explica um pouco sobre o projeto:

Nathalia Nunes

About Nathalia Nunes

Fonoaudióloga formada pela FMUSP, com MBA em Economia e Gestão em Saúde na UNIFESP e apaixonada por comunicação, negócios e tecnologia em saúde. Na Live, trabalho com Marketing, Pesquisa e Conteúdo, tanto na produção de materiais editoriais e de pesquisa, quanto na difusão de temas e ações relacionados a negócios em saúde.

Leave a Reply