🚀 HIS18 Já conferiu os primeiros palestrantes do HIS? Já são mais de 15! CLIQUE AQUI

Incorporação de Novas Tecnologias em Saúde no SUS.

Publicidade

Publicada em 28 de abril de 2011 a Lei nº. 12.401/11 cujo objeto central é a alteração da Lei nº 8.080/90, que dispõe sobre a assistência terapêutica e a incorporação de tecnologia em saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde – SUS.Com a publicação da nova Lei, empresas do segmento da saúde, em especial fabricantes, distribuidores, importadores e outros cujo interesse é incorporar novos medicamentos e/ou novas tecnologias na rede para fins de subsídio econômico, deverão observar algumas peculiaridades, dentre as quais estar seu produto definidos em protocolos clínicos (documento que estabelece critérios para o diagnóstico da doença ou do agravo à saúde; o tratamento preconizado, com os medicamentos e demais produtos apropriados, quando couber; as posologias recomendadas; os mecanismos de controle clínico; e o acompanhamento e a verificação dos resultados terapêuticos, a serem seguidos pelos gestores do SUS), para a doença ou o agravo à saúde a ser tratado. Contudo, a Lei traz uma clara exceção. Na ausência de diretriz terapêutica ou protocolo clínico, a dispensão será realizada (I)”com base nas relações de medicamentos instituídas pelo gestor federal do SUS, observadas as competências estabelecidas nesta Lei, e a responsabilidade pelo fornecimento será pactuada na Comissão Intergestores Tripartite; (II) no âmbito de cada Estado e do Distrito Federal, de forma suplementar, com base nas relações de medicamentos instituídas pelos gestores estaduais do SUS, e a responsabilidade pelo fornecimento será pactuada na Comissão Intergestores Bipartite;(III) no âmbito de cada Município, de forma suplementar, com base nas relações de medicamentos instituídas pelos gestores municipais do SUS, e a responsabilidade pelo fornecimento será pactuada no Conselho Municipal de Saúde.?Em regra, é fundamental que empresas do setor que tiverem interesse em incorporar seus produtos na rede única tomem conhecimento que referida incorporação, exclusão ou alteração deverão ser efetuados mediante a instauração de procedimento administrativo com prazo certo de análise, observado, no que couber, o disposto na Lei no 9.784, de 29 de janeiro de 1999, e as seguintes determinações especiais:I) apresentação pelo interessado dos documentos e, se cabível, das amostras de produtos, na forma do regulamento, sendo obrigatório dele constar (a) as evidências científicas sobre a eficácia, a acurácia, a efetividade e a segurança do medicamento, produto ou procedimento objeto do processo, acatadas pelo órgão competente para o registro ou a autorização de uso; (b) a avaliação econômica comparativa dos benefícios e dos custos em relação às tecnologias já incorporadas, inclusive no que se refere aos atendimentos domiciliar, ambulatorial ou hospitalar, quando cabível; II)realização de consulta pública que inclua a divulgação do parecer emitido pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS; III)realização de audiência pública, antes da tomada de decisão, se a relevância da matéria justificar o evento.É de suma importancia deixar consignado neste texto que, conforme preceitua a nova Lei, fica vedado o SUS, em todas as esferas de gestão: I)o pagamento, o ressarcimento ou o reembolso de medicamento, produto e procedimento clínico ou cirúrgico experimental, ou de uso não autorizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA; II)a dispensação, o pagamento, o ressarcimento ou o reembolso de medicamento e produto, nacional ou importado, sem registro na Anvisa.?Assim, num primeiro momento, cabe aos empresários do segmento da saúde atentar para o caso e iniciar a corrida para regularizar seus produtos junto ao Ministério da Saúde/ANVISA para, num segundo momento, iniciar o processo de incorporação de suas novas tecnologias na também chamada rede única de saúde.Agindo como prescrito em Lei, o empresário poderá contar com mais uma frente de negócios de elevado interesse econômico e social.

       
Publicidade

Deixe uma resposta