This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

⚠️ Hospital Albert Einstein, Rede D'Or, Amil, DASA, Fleury... todos no HIS. E você? Clique aqui

Intel fecha primeiro projeto para pacientes com Parkinson

By 28 de novembro de 2014 Hospital
inovacao-em-saude-big-data-wearable-devices-parkinson-doenca

Graças aos avanços na análise de dados, quase tudo que determina nossa saúde está começando a ser monitorado. Com toda esta informação, os profissionais de saúde estão começando a entender padrões de doenças, estudar eficácias de tratamentos e identificar conexões entre causas e sintomas.

A Intel, recentemente, anunciou estar trabalhando com o Michael J. Fox Foundation for Parkinson’s Research em uma nova iniciativa piloto que usa os dados de wearable devices para detectar padrões na progressão da doença de Parkinson. Os dados serão coletados na plataforma de software da Intel e analistas examinarão para procurar por marcadores que não podem ser percebidos a olho nu.

Para isso, utilizando wearable devices, os pacientes serão monitorados durante os seus dias com atenção para alimentação, adesão ao tratamento medicamentoso e sono. Os dados gerados serão utilizados para o melhor entendimento da doença. A doença é diagnosticada em 60 mil pacientes por ano e apresenta-se como um processo doloroso para o paciente e a família.

“As respostas estão dentro de nós. Nós só precisamos encontrar uma maneira de deixar as pessoas entrarem no nosso cérebro – literal e figurativamente – para entendermos o que se passa.”, disse Michael J. Fox, paciente da clínica.

A colaboração se iniciou com um estudo piloto com 25 pessoas para medição de tremores, padrões de sono e outras métricas. A Intel ofereceu os servidores e o software para coleta e gestão dos dados e eles estão, além disso, desenvolvendo algoritmos para contribuir com a análise.

O antigo CEO da Intel, Andrew Grove, foi diagnosticado com Parkinson no ano 2000 e, desde então, iniciou a conversa entre a empresa e a fundação. Eles não citaram quanto está sendo investido no projeto, mas dizem que o custo deste tipo de projeto caiu drasticamente nos últimos 10 anos.

Frequentemente, os médicos só analisam o score de gravidade da doença de acordo com  a condição do paciente na consulta, mas os sintomas podem variar intensamente de minuto a minuto, mostrando a necessidade de acompanhamento caseiro destes casos.

Nathalia Nunes

About Nathalia Nunes

Fonoaudióloga formada pela FMUSP, com MBA em Economia e Gestão em Saúde na UNIFESP e apaixonada por comunicação, negócios e tecnologia em saúde. Na Live, trabalho com Marketing, Pesquisa e Conteúdo, tanto na produção de materiais editoriais e de pesquisa, quanto na difusão de temas e ações relacionados a negócios em saúde.

Leave a Reply