This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

HOSPITALAR 2019 Já emitiu sua credencial gratuita? Clique aqui

Usuários de smartphone avaliam melhor prontuários eletrônicos

By 17 de outubro de 2014 Hospital

A Software Advice, empresa que oferece auxílio na escolha de softwares, em colaboração com a Research Now, realizou sua pesquisa anual para verificar qual o nível de satisfação e quais os benefícios e desafios que os usuários de prontuários eletrônicos (EHR) apresentam na adoção da tecnologia e no uso dela na rotina. Os resultados podem ser vistos abaixo:

Eles coletaram cerca de 600 respostas neste ano de usuários de diversas áreas de medicina e saúde, em geral.

Captura de Tela 2014-10-16 às 16.34.21

Dos profissionais que acessavam os prontuários eletrônicos de um device móvel estavam “muito satisfeitos” com a tecnologia, comparado a 28% dos usuários de prontuários eletrônicos por web.

Apesar de ter havido um crescimento de aplicativos mobile para o EHR, a grande maioria ainda utiliza o desktop ou laptop como acesso principal. Apenas 26% dos usuários utilizaram seu tablet ou smartphone para acessar o EHR.

O fato de que os usuários de plataformas mobile estão mais satisfeitos com os prontuários eletrônicos podem ter acontecido graças à baixa frequência de atualizaçãodo sistema, tornando os usuários menos afetados que no caso de usuários não-móveis.  A dificuldade em aprender o sistema e a diminuição da produtividade são as maiores diferenças entre os usuários móveis e não-móveis.

Captura de Tela 2014-10-16 às 16.34.45

Apenas 39% dos usuários mobile relataram que o uso do sistema de EHR foi, de alguma forma, um desafio, enquanto cerca de 58% dos usuários não-móveis citaram que houve este desafio. Essa discrepância pode estar atribuída em parte pela mobilidade do device, permitindo que eles levem os prontuários eletrônicos para casa e possam utilizá-lo fora do horário de trabalho e pelo fato de que 47% dos profissionais já utilizam devices móveis para fins clínicos.

Captura de Tela 2014-10-16 às 16.34.34

Na produtividade, os usuários de smartphones e tablets também relataram menos problemas com a diminuição da produtividade: 73% deles disseram que isso não foi um desafio, comparado a 42% de usuários não-móveis que disseram o mesmo.

Nathalia Nunes

About Nathalia Nunes

Fonoaudióloga formada pela FMUSP, com MBA em Economia e Gestão em Saúde na UNIFESP e apaixonada por comunicação, negócios e tecnologia em saúde. Na Live, trabalho com Marketing, Pesquisa e Conteúdo, tanto na produção de materiais editoriais e de pesquisa, quanto na difusão de temas e ações relacionados a negócios em saúde.

Leave a Reply