This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

HIS19 Já conferiu os 40 primeiros palestrantes dessa edição? 🚀 Clique aqui

Saúde vira maior área de investimento do Google

By 23 de dezembro de 2014 Hospital
google-office-design-healthcare

Em 2013, 66% dos investimentos da gigante americana, o Google, foram para a área de consumo online, em empresas como o Uber, por exemplo. Este número caiu para 8% durante o ano de 2014 frente a uma nova área de grande investimento do Google: Healthcare. Ainda em 2013, cerca de 8% dos investimentos da Google Ventures foram para saúde. Já neste ano, este número subiu para 36%, tornando a saúde, assim, a maior área de investimento.

Para  Bill Maris, o Head da Google Ventures, a empresa está interessada em saúde, mas a razão pelo aumento do investimento vai além disso. Os investimentos em empresas de consumo cresceram muito e, segundo ele “Se você está em um buffet e todo mundo está pegando a entrada, tente a sobremesa.”

Eles não divulgam os totais investidos nas empresas, mas Bill disse que eles alocaram $425 milhões para investimento no ano, mais que os $300 milhões colocados em 2012 e 2013. No ano que vem, a empresa deve colocar o mesmo valor deste ano e com proporções bastante parecidas entre as áreas.

Depois da área da saúde, a segunda mais investida é mobile, com 27% do montante direcionado. Não é surpresa: O Android é o sistema operacional mais usado em mobile no mundo.

O crescimento do interesse da empresa em saúde está sendo demonstrado também nas contratações. Em 2013, Andrew Conrad, um especialista em genética, foi contratado para gerenciar o time de saúde da Google X, laboratório de pesquisa deles. O grupo está analisando informação molecular e genética de milhares de pessoas para criar o que o Google espera que seja uma figura mais completa do que é um ser humano saudável.

“A missão do Google é fazer a informação do mundo útil. Nós não poderíamos colocar uma barreira e dizer ‘saúde não!’”, disse Conrad em uma entrevista ao Wall Street Journal.

Maris vê algumas subáreas da saúde como foco para investimento, como, por exemplo, oncologia, regeneração espinal, funcionamento cerebral e reparo de problemas cognitivos. Todas estas áreas requerem startups de saúde com times bastante especializados e alta capacitação.

MBA de Gestão e Economia da Saúde UNIFESP

Nathalia Nunes

About Nathalia Nunes

Fonoaudióloga formada pela FMUSP, com MBA em Economia e Gestão em Saúde na UNIFESP e apaixonada por comunicação, negócios e tecnologia em saúde. Na Live, trabalho com Marketing, Pesquisa e Conteúdo, tanto na produção de materiais editoriais e de pesquisa, quanto na difusão de temas e ações relacionados a negócios em saúde.

Leave a Reply