This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

Hospital São Vicente de Paulo é o segundo hospital do Rio a oferecer atendimento remoto

By 9 de novembro de 2020 Hospital

O Sistema de Indicadores Hospitalares da Associação Nacional dos Hospitais Privados (ANAHP), lançado essa semana, revela que 75% dos hospitais associados adotaram a telemedicina durante a pandemia do novo coronavírus, uma prática que amplia o atendimento assistencial aos clientes e representa uma oferta de serviços ao mercado. O Hospital São Vicente de Paulo (HSVP) foi a segunda unidade hospitalar do Rio de Janeiro a adotar a modalidade. “Oferecemos a teleconsulta em praticamente 90% das nossas especialidades. Poucos setores, como Oftalmologia e Cardiologia ficaram fora desse tipo de suporte”, diz a coordenadora médica de Ambulatórios e Internação do HSVP, Adriana Pinheiro.

“Apesar de autorizadas pelo Conselho Regional de Medicina durante a pandemia, acreditamos que as teleconsultas vieram para ficar. Elas são uma boa alternativa para quem procura uma segunda opinião ou quer apenas fazer o acompanhamento de rotina”, projeta Adriana Pinheiro. Aliás, foi justamente o caso do paciente número 1, o historiador Paulo Roberto Lopes, de 65 anos. Ele estava de mudança marcada para Portugal e não pensou duas vezes quando ligou para marcar uma consulta convencional e soube do novo modelo disponibilizado pelo hospital. “Há quatro anos, me submeti a uma ablação para tratar a fibrilação atrial, com o cardiologista Cláudio Munhoz. Para essa condição, não há alta, é preciso fazer sempre o acompanhamento. Mostrei os exames que tinha feito e ele ainda me pediu outros”, conta. O paciente aprovou a novidade, que abriu uma possibilidade antes nem imaginada: continuar se consultando com o médico de confiança mesmo estando do outro lado do oceano. “Com certeza vou seguir me consultando com o Dr. Munhoz. Eu tenho muita confiança nele”, planeja.

Para o Claudio Munhoz, chefe do serviço de Arritmia Cardíaca do hospital, as teleconsultas chegaram para oficializar uma prática que se difundiu nos últimos tempos: “a telemedicina é um grande facilitador de um contato que já existe, mas acabava sendo feito de maneira informal. Hoje em dia todo médico atende remotamente, para esclarecer alguma dúvida do paciente. Não por vídeo, mas por whatsapp ou telefone. A nova modalidade de atendimento que o HSVP passou a oferecer tem a vantagem de nos dar acesso ao prontuário eletrônico. Podemos verificar o que está registrado e incluir novas informações”, opina.

De acordo com a coordenadora médica de Ambulatórios e Internação, o fato de as consultas dependerem apenas de um dispositivo como celular, tablet ou computador, além da conexão com a Internet, além de permitir que o paciente faça a consulta com mais conforto, sem precisar sair de casa, acaba ‘democratizando’ o acesso. “Podemos atender a pacientes em diferentes áreas da cidade do Rio de Janeiro e até de fora”, diz Adriana Pinheiro.

Segurança

Embora a média móvel de mortes volte a indicar tendência de queda no contágio da Covid-19 na cidade do Rio, segundo o consórcio de veículos de imprensa, muitas pessoas ainda estão reticentes em sair de casa. “A teleconsulta é uma alternativa que oferece total infraestrutura. Podemos prescrever medicamentos, solicitar exames e verificar resultados anteriores”, cita o gerente de unidades fechadas do HSVP (UTI, UPO e Semi-Intensiva), o clínico Guilherme Aguiar. “Mesmo seguindo diversos protocolos de segurança como, a desinfecção das salas entre as consultas, a restrição a acompanhantes e o uso obrigatório de máscara, reduzindo o risco de contágio pela Covid-19, algumas pessoas têm receio de vir ao hospital. Para elas, a consulta remota garante segurança, praticidade e conforto”, afirma.

Aguiar salienta que, em alguns casos o médico, pode sentir a necessidade de agendar uma consulta presencial para realizar o exame clínico. “A consulta tradicional sempre vai existir, mas acho que o atendimento remoto é uma ótima alternativa para acompanhar pacientes e, em alguns casos pode ser usada de forma complementar”, afirma.

A telemedicina do HSVP está operando em diversas especialidades: clínica médica, endocrinologia, arritmia, cirurgia plástica, neurocirurgia, urologia, ginecologia, cirurgia de cabeça e pescoço, cirurgia geral, clínica da dor, reumatologia, ortopedia e dermatologia. A consulta é agendada diretamente no site do hospital e não é aceita pelas operadoras de planos de saúde conveniadas ao hospital.

Portal Saúde Business

About Portal Saúde Business

Formar e informar o executivo de saúde é o que fazemos todos os dias. Há mais de 15 anos desenvolvendo um conteúdo proprietário e centrado nos principais gestores do país, acompanhamos as notícias e tendências que impactarão no dia-a-dia dos hospitais, operadoras, centros diagnósticos, farmacêuticas e clínicas do país.