This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

HOSPITALAR 2019 Já emitiu sua credencial gratuita? Clique aqui

Como armazenar dados com segurança em seu consultório

By 23 de agosto de 2016 Colunas, Hospital, TI e Inovação

Com a popularização dos prontuários eletrônicos, as informações mais importantes de médicos e pacientes ganharam espaço no mundo digital e foram para a nuvem. Esta iniciativa oferece uma série de benefícios para clínicas e consultórios, sobretudo no aumento de produtividade e qualidade no atendimento, mas também trouxe um receio que incomoda diversas pessoas: será que estes dados tão importantes estão seguros e livres de ataques cibernéticos?

Esta é uma preocupação constante na área. A última pesquisa TIC Saúde, realizada em 2014, mostra que quase metade dos médicos brasileiros (48%) considera “difícil” ou “muito difícil” a implantação de sistemas eletrônicos por conta das preocupações com segurança e confidencialidade das informações. Para reverter essa situação, é preciso apostar em tecnologias que possuem certificações de boas práticas no armazenamento das informações.

A documentação clínica impacta diretamente na vida e bem-estar do paciente – e são os médicos e seus consultórios os responsáveis pela guarda desses dados. Dessa forma, prontuários eletrônicos e demais serviços tecnológicos precisam seguir critérios mínimos de segurança, qualidade, arquitetura, conteúdo e interoperabilidade (capacidade de um sistema interagir com outro). Quanto mais selos o fornecedor tiver, mais confiança ele irá passar para o mercado.

No Brasil, uma das principais certificações na área de tecnologia é a NGS 1 e 2, emitidas pela SBIS (Sociedade Brasileira de Informática em Saúde) em nome do CFM (Conselho Federal de Medicina). Quem conquistar o NGS-2, nível máximo de exigência, não só consegue trazer mais segurança no armazenamento dos dados de acordo com a conformidade legal, como também permite aos usuários assinarem os dados clínicos digitalmente com o certificado digital – elevando a clínica a outro patamar tecnológico.

Em uma época em que o digital está presente em praticamente tudo, ainda são poucos os fornecedores de tecnologia que buscam essas certificações. Os consultórios, por sua vez, também não prestam atenção a esse tema tão importante e correm riscos com os dados dos seus pacientes. Hoje, a informação é um dos principais ativos para qualquer negócio e exige atenção máxima para quem desejar crescer em um cenário cada vez mais competitivo.

Tiago Delgado

About Tiago Delgado

Tiago Delgado é sócio-fundador da Medicina Direta, empresa especializada em gestão e serviços digitais para clínicas e consultórios. É formado em Comunicação Social pela ESPM e Mestre em Marketing pela Universidade de Birmingham, na Inglaterra. No Reino Unido, atuou como gerente de comunicação de contas como Mercedes-Benz e Audi.

Leave a Reply