This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

Apple lança plataforma de mHealth para pesquisa médica

By 10 de março de 2015 Hospital

Em um evento realizado ontem, a Apple anunciou uma plataforma open source para pesquisa médica chamada ResearchKit, integrando com o já lançado HealthKit. A Apple já começou a  trabalhar com diversos sistemas na área da saúde para criar aplicativos de pesquisa para doenças específicas e o ResearchKit vai lançar no mês de abril.

“Estamos certos de que o ResearchKit vai ter um impacto profundo em todos nós”, disse Tim Cook, CEO da empresa.

Os primeiros aplicativos da plataforma são focados em doenças como Parkinson, diabetes, doenças cardiovasculares, asma e câncer de mama. O primeiro, de Parkinson, foi criado pela University of Rochester e pela Sage Bionetworks. O aplicativo (foto) reconhece padrões vocais e variações que podem ser indicativos de um estágio inicial da doença.

ahh

“Com centenas de milhões de iPhones em uso no mundo, nós vimos uma oportunidade para a Apple ter um impacto ainda maior, empoderando pessoas a participarem e contribuírem na pesquisa médica.”, disse o VP de Operações, Jeff Williams.

Com a permissão dos pacientes, os pesquisadores podem colher pressão sanguínea, peso, níveis de glicose e muitas outras coisas.

O produto vem ajudar uma das fases mais difíceis em uma pesquisa científica: o recrutamento de pacientes adequados para uma pesquisa. Para isso, a Apple fez parceria com 12 instituições de pesquisa, incluindo a Universidade de Oxford e Stanford.

Com o ResearchKit, pesquisadores podem construir um aplicativo para uma doença específica e torná-lo acessível a diversas pessoas que estão fisicamente distantes do laboratório. Os usuários podem colocar os dados após uma confirmação da digital, armazenando dados importantes.

Esta, com certeza, é uma das maiores evoluções em termos de mHealth que já vimos. Fatores como colaboração e alcance em regiões distantes são fundamentais para a construção de uma ciência que entende melhor algumas doenças e pode ajudar, de fato, um maior número de pessoas.

Nathalia Nunes

About Nathalia Nunes

Fonoaudióloga formada pela FMUSP, com MBA em Economia e Gestão em Saúde na UNIFESP e apaixonada por comunicação, negócios e tecnologia em saúde. Na Live, trabalho com Marketing, Pesquisa e Conteúdo, tanto na produção de materiais editoriais e de pesquisa, quanto na difusão de temas e ações relacionados a negócios em saúde.

Leave a Reply