This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

+100 PALESTRANTES Saiba quem estará nos palcos do HIS19. 🎙 Clique aqui

5 razões para usar a nuvem já

By 20 de agosto de 2014 Hospital
Computação na Nuvem, Empreendedorismo, Saúde, Microsoft BizSpark

Quando queremos desenvolver um projeto, pensamos no problema a ser resolvido, na solução que queremos criar, o quanto vai custar, se vai trazer dinheiro ou não, e muitas vezes ignoramos detalhes técnicos que podem colocar a perder todo um bom projeto, ou que, quando feita uma escolha acertada, podem levar sua escalabilidade e serviço para um nível muito superior ao da concorrência. O conceito de computação em nuvem não é novo, mas é uma dessas coisas que ignoramos.

Gosto de uma frase clássica da gestão: “Custa menos comprar o leite do que sustentar uma vaca”. E essa é a verdade pra quem desenvolve hoje. Ter um bom servidor se tornou tão complexo e dá tanto trabalho pra configurar, que é muito mais fácil se você tiver acesso à boas ferramentas prontas pra uso. Essa é a razão pela qual 90% das empresas utilizarão algum tipo de nuvem em 2015, de acordo com a Gartner, tendo o conceito de computação em nuvem como qualquer aplicação que é utilizada em um servidor distante com redundância de rede.

Coletei várias opiniões sobre as principais razões pra utilizar a nuvem, e as principais que emergiram foram:

1. Melhor opção pra fail quick, fail cheap

Ou seja, testar uma aplicação o mais rápido possível. Muitas vezes, como desenvolvedores, é difícil encontrar o ambiente certo para testar nossa solução que não seja colocá-la live. A maioria das soluções nuvem oferece opções muito fáceis em que você só precisar dar “Play” para testar se todo o código está correto e ir fazendo os ajustes necessários. Outra vantagem ainda é a facilidade de copiar o material rapidamente pra fazer testes A/B, sem tirar a cópia funcionante do ar. Mais uma vez, o conceito de computação em nuvem faz a diferença para startups ágeis que tem o Lean Startup como filosofia.

Melhor ainda, é pode fazer integração contínua (Continuous Integration), que significa que cada vez que você checar o código, o sistema faz automaticamente várias cópias para testar em paralelo e outros desenvolvedores podem alterar essas cópias. Em alguns minutos, você pode ter um servidor (ou cinco) rodando pra você. Nada de esperar pelo hardware certo, reinstalar o sistema operacional, ou qualquer dessas dores de cabeça que comem nossa produvitidade. Terminou os testes? Só cancelar a instância sem custo adicional.

2. Junte várias coisas de várias plataformas e automatize tudo

Com a computação em nuvem, diferentes partes de uma aplicação podem estar em diferentes lugares na nuvem, por exemplo, uma no Facebook, outra na Azure, outra na Amazon, etc. Antes disso, tinhamos que desenvolver uma aplicação inteira no mesmo servidor. Essa infra-estrutura automatizada também reduz o risco de erros com códigos repetidos e o servidor já tem vários processos prontos comuns à maioria das aplicações que economizam tempo e de novo, são à prova de nossos erros de código.

3. Dividir para conquistar

Quem nunca usou um programador indiano ou do Leste Europeu? Se você não usou, não sabe o que está perdendo! Mas pra isso, você sabe que precisa dar acesso à eles ao seu ambiente de desenvolvimento, ou mesmo para os colegas de trabalho ou sócios. Seja pra revisar código, pra programar ou só pra discutir a próxima aplicação ou a melhor maneira de organizar o código, cloud is the way to go! Pra quem paga os desenvolvedores por hora, também é uma ótima maneira de acompanhar o trabalho deles por tempo de login na plataforma, códigos que modificaram etc.

4. A nuvem sempre cabe no bolso

Pela escabilidade da nuvem, os serviços de hospedagem conseguem oferecer uma infinidade de pacotes de preços e você usa o quanto quiser, e se sair na Forbes, e seu site explodir de acessos, o servidor amplia sua oferta para o seu site não sair do ar. Fim das preocupações de comprar um novo computador, outro hd externo ou qualquer outra estrutura. O conceito de computação em nuvem não muda só seu nível de tecnologia no trabalho, mas também faz milagres no seu orçamento.

5. Todo mundo quer um pedaço da sua nuvem

Pra mim, todas as causas anteriores são as “boas” razões pra se desenvolver em nuvem. Mas a verdade é que ninguém faz as coisas por “boas” razões. Gostamos mesmo das “Ótimas” ou “imperdíveis” razões. E a melhor razão é que, como todo mundo está usando a nuvem, o número de “plugins” disponíveis cresce exponencialmente. Plataformas de gestão de Performance como a New Relic, de backup e recuperação com a Mozy, de gestão de configuração como a Service Now, helpdesk como a ZenDesk, automação de datacenter como a Puppet Labs e várias outras estão todas disponíveis para sua nuvem fazer chover.

O que a computação em nuvem não faz? Construir a solução por você. Construir aplicações na nuvem ainda requerem bom design e engenharia de software.

Vitor Asseituno Morais

About Vitor Asseituno Morais

Médico formado pela UNIFESP, concluindo MBA em Finanças pela FGV. Médico atuante em hospitais públicos e privados, e ex-Médico da Força Aérea no ITA. Já trabalhou com investimento anjo e venture capital para early stage no Brasil e nos EUA. Membro Titular da SBIS, do HL7 International, da ISPOR e da Associação Americana de Marketing. Palestrante convidado para eventos como MEDICA, HIMSS, Hospitalar, JPR, SBPC, Campus Party, entre outros.

Leave a Reply